Connect with us

Masterchef

Maria Antonia supera Hugo e vence a quinta temporada do MasterChef Brasil

Published

on

A gaúcha de 37 anos conquistou o título de melhor cozinheira amadora e levou para casa o prêmio de R$ 200 mil. (Foto: Band)

Após conquistar o paladar dos jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin, Maria Antonia foi a grande campeã da quinta temporada do MasterChef Brasil. A final – assunto mais comentado no twitter mundial – foi considerada pelos jurados como a melhor entre amadores de todas as temporadas.

A participante abriu seu menu, intitulado “La Dolce Vita”, com um ragu de cogumelos com ovo mollet e trufas. O prato surpreendeu os jurados que o consideraram digno de bistrô. Na sequência, apresentou um pappardelle com ragu de ossobuco de vitela e farofa de tutano, como prato principal. Apesar de ter cometido algumas falhas na execução da massa, Maria conseguiu se garantir no sabor.

Por fim, a sobremesa: sorvete de mascarpone com biscuit a la cuillere e calda de chocolate com café. A cozinheira teve muita dificuldade para chegar à textura desejada e ainda se esqueceu de um ingrediente que seria importante para a sua receita, o café. Mesmo assim, foi eleita a melhor da noite.

A disputa foi bastante acirrada. Hugo, seu oponente, era um forte candidato ao título, favorito do público e da maioria dos outros competidores também. O paulista apresentou camarões no vapor e capuchinha servidos no caldo de tucupi de entrada; ragu de coelho com pirão de leite e brotos de agrião, como prato principal e maçã com especiarias e sorvete de conhaque, como sobremesa.

Ele faturou uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu Ottawa, no Canadá. E, assim como a campeã, R$ 1 mil por mês, durante um ano, para fazer compras com o cartão Carrefour – fora os prêmios acumulados durante o programa.

Fechando a temporada, as emoções não ficaram restritas aos cozinheiros. Antes do anúncio do grande vencedor, Jacquin surpreendeu a todos ao revelar que será pai de gêmeos, comovendo Fogaça, Paola, Ana Paula Padrão e o público que acompanhava o último episódio.

Além do troféu MasterChef Brasil 2018, a campeã levou para casa, uma conta na Caixa com R$ 200 mil; uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu, em Paris; o lançamento da Citroën, o C4 Lounge; eletroportáteis e utensílios da Tramontina by Breville; uma viagem para a Itália para conhecer a fábrica da Barilla e acompanhar a final do Worldpasta Championship; R$ 1 mil por mês, durante um ano, para fazer compras com o cartão Carrefour – fora os prêmios acumulados durante o programa; e ainda criar uma receita exclusiva de molho de tomate para a linha Pomarola Chef.

Maria Antônia acha que venceu a disputa por apresentar um cardápio coesa, mesmo assim, até o anúncio estava insegura em relação ao resultado: “Eu não estava esperando esse resultado, sinceramente”.

Sobre os próximos passos, ela diz ter consciência de que este é só o início de uma nova jornada: “É muita pretensão sair do MasterChef e achar que é um chef, o programa te dá ferramentas para ser profissional, então agora o meu objetivo é estudar pra seguir essa carreira, que é tão bonita”.

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Masterchef

Band deixa Globo pra trás e vence Record na audiência com final de MasterChef

Published

on

Ana Paula Padrão, apresentadora da 5ª temporada do MasterChef. (Foto: Carlos Reinis/Band)

Ana Paula Padrão, apresentadora da 5ª temporada do MasterChef. (Foto: Carlos Reinis/Band)

Com a final da 5ª temporada do MasterChef Brasil, a Band ficou em terceiro lugar na audiência e chegou a bater a Globo nesta terça-feira (31).

Leia também: Salário do apresentador Danilo Gentili do SBT é divulgado; saiba o valor que ele ganha por mês

O reality, que é exibido das 22h30 à 01h01 e comandado por Ana Paula Padrão, finalizou sua quinta edição com 6,3 pontos de média, de acordo com dados consolidados da Grande São Paulo. Com esse índice, o programa venceu a Record, que teve média de 4,5 pontos no mesmo horário.

Na faixa da 00h30 à 01h01, a final do MasterChef, que teve como campeã Maria Antonia Russi, cravou 7,6 pontos, ficando em primeiro lugar, à frente do SBT, que conquistou 7,4 pontos, e da Globo, que registrou 6,3 pontos.

Cada ponto equivale a 71.8 mil domicílios na Grande São Paulo.

 

MARIA ANTONIA SUPERA HUGO E VENCE A QUINTA TEMPORADA DO MASTERCHEF BRASIL

Após conquistar o paladar dos jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin, Maria Antonia foi a grande campeã da quinta temporada do MasterChef Brasil. A final – assunto mais comentado no twitter mundial – foi considerada pelos jurados como a melhor entre amadores de todas as temporadas.

A participante abriu seu menu, intitulado “La Dolce Vita”, com um ragu de cogumelos com ovo mollet e trufas. O prato surpreendeu os jurados que o consideraram digno de bistrô. Na sequência, apresentou um pappardelle com ragu de ossobuco de vitela e farofa de tutano, como prato principal. Apesar de ter cometido algumas falhas na execução da massa, Maria conseguiu se garantir no sabor.

Por fim, a sobremesa: sorvete de mascarpone com biscuit a la cuillere e calda de chocolate com café. A cozinheira teve muita dificuldade para chegar à textura desejada e ainda se esqueceu de um ingrediente que seria importante para a sua receita, o café. Mesmo assim, foi eleita a melhor da noite.

A disputa foi bastante acirrada. Hugo, seu oponente, era um forte candidato ao título, favorito do público e da maioria dos outros competidores também. O paulista apresentou camarões no vapor e capuchinha servidos no caldo de tucupi de entrada; ragu de coelho com pirão de leite e brotos de agrião, como prato principal e maçã com especiarias e sorvete de conhaque, como sobremesa.

Ele faturou uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu Ottawa, no Canadá. E, assim como a campeã, R$ 1 mil por mês, durante um ano, para fazer compras com o cartão Carrefour – fora os prêmios acumulados durante o programa.

Fechando a temporada, as emoções não ficaram restritas aos cozinheiros. Antes do anúncio do grande vencedor, Jacquin surpreendeu a todos ao revelar que será pai de gêmeos, comovendo Fogaça, Paola, Ana Paula Padrão e o público que acompanhava o último episódio.

Além do troféu MasterChef Brasil 2018, a campeã levou para casa, uma conta na Caixa com R$ 200 mil; uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu, em Paris; o lançamento da Citroën, o C4 Lounge; eletroportáteis e utensílios da Tramontina by Breville; uma viagem para a Itália para conhecer a fábrica da Barilla e acompanhar a final do Worldpasta Championship; R$ 1 mil por mês, durante um ano, para fazer compras com o cartão Carrefour – fora os prêmios acumulados durante o programa; e ainda criar uma receita exclusiva de molho de tomate para a linha Pomarola Chef.

Maria Antônia acha que venceu a disputa por apresentar um cardápio coesa, mesmo assim, até o anúncio estava insegura em relação ao resultado: “Eu não estava esperando esse resultado, sinceramente”.

Sobre os próximos passos, ela diz ter consciência de que este é só o início de uma nova jornada: “É muita pretensão sair do MasterChef e achar que é um chef, o programa te dá ferramentas para ser profissional, então agora o meu objetivo é estudar pra seguir essa carreira, que é tão bonita”.

Continue Lendo

Masterchef

Vice-campeã do Masterchef perde bebê aos 4 meses de gravidez

Published

on

Bruna Chaves, vice-campeã do Masterchef Brasil. (Foto: Divulgação/Band)

Bruna Chaves, vice-campeã do Masterchef Brasil. (Foto: Divulgação/Band)

A vice-campeã da terceira temporada do reality Masterchef Brasil, Bruna Chaves, sofreu um aborto e perdeu o bebê que esperava há quatro meses.

Leia também: Luisa Mell é demitida de seu programa antes mesmo de ir ao ar

“Infelizmente o coraçãozinho da nossa Melissa parou de bater semana passada, as quase 4 meses de gestação, e só descobrimos a alguns dias atrás”, contou Bruna em seu Instagram.

A notícia sobre a gravidez tinha sido dada pela chef no último dia 15, já revelando o sexo: uma menina. “Até então estava tudo absolutamente normal, com os meus exames e com os dela, inclusive com a Análise de DNA Fetal, que não apontou nenhuma anomalia e o ultra-som Morfológico Translucência Nucal, que também não encontrou nenhum problema”, escreveu Bruna no longo post em que fala sobre a perda da bebê.

Explicou ainda que a perda foi completamente inesperada, já que a gravidez não oferecia riscos: “Uma situação sem explicação e extremamente rara, especialmente levando em consideração que a ‘fase de risco’ inicial do primeiro trimestre já havia passado, o bebê parou de crescer e se desenvolver […] São coisas que simplesmente acontecem e a medicina ainda não consegue explicar.”

A notícia foi recebida pela chef, que está fazendo um curso no Canadá, depois de ir ao hospital por causa de um sangramento. Ela segue o relato contando que seu marido, Felipe, pegou o primeiro voo disponível para lhe dar todo o suporte.

Bruna Chaves, que vive em Belo Horizonte, acabou passando uns dias internadas em São Paulo logo após voltar do exterior. “Depois de alguns dias de intervenções médicas e um processo cirúrgico, está tudo correndo como esperado e provavelmente terei alta nos próximos dias.”

Confira o post completo:

💔 Infelizmente o coraçãozinho da nossa Melissa parou de bater semana passada, as quase 4 meses de gestação, e só descobrimos a alguns dias atrás. Até então estava tudo absolutamente normal, com os meus exames e com os dela, inclusive o de trombofilía e com a Análise de DNA Fetal, que não apontou nenhuma anomalia e o ultra-som Morfológico Translucência Nucal, que também não encontrou nenhum problema. Mas em uma situação sem explicação e extremamente rara, especialmente levando em consideração que a “fase de risco” inicial do primeiro trimestre já havia passado, o bebê parou de crescer e se desenvolver… Eu tive um pequeno sangramento quinta-feira a noite em SP, que é relativamente comum durante a gravidez, mas sem nenhum outro sintoma. Na mesma hora entrei em contato com minha médica obstetra, que me instruiu a ir para o hospital, o procedimento padrão na situação. No hospital, fui examinada por uma médica, que declarou o colo do útero estava fechado, que não havia nenhum outro sinal de risco e aparentemente o sangramento não era sério. Mesmo assim, insisti em fazer um ultra-som. Ela viu então que o coraçãozinho do bebê não estava mais batendo e que ela parou de crescer poucos dias depois do último ultra-som que fizemos. O exame não mostrou nenhum trauma no útero, sem sangramento interno ou hematoma, nenhuma má formação aparente, nada que pudesse explicar o ocorrido. Todos os médicos nos afirmaram, que não poderíamos ter feito ou deixado de fazer absolutamente nada que fosse afetar o que aconteceu. Não foi de maneira alguma nenhum comportamento materno, falta de acompanhamento ou algo que passou despercebido nos exames. São coisas que simplesmente acontecem e a medicina ainda não consegue explicar. Tudo indicava uma gravidez exemplar e completamente saudável até então. Como a gravidez já estava mais avançada, não pude retornar a BH, Felipe veio no primeiro vôo disponível e fui internada logo depois em SP mesmo para evitar qualquer tipo de hemorragia ou complicações. Depois de alguns dias de intervenções médicas e um processo cirúrgico, está tudo correndo como esperado e provavelmente terei alta nos próximos dias. Continua 👇…

Uma publicação compartilhada por Bruna Chaves | MasterChef (@brunachaveschef) em

Continue Lendo

Enquete

Advertisement

Siga-nos no Twitter

Advertisement

Curta-nos no Facebook!

Advertisement

Copyright © 2018 O Canal - Onde a TV vira notícia!