Connect with us

Coluna

Exclusivo! “É natural, diva por natureza” dispara Letícia Dornelles sobre Maísa Silva

Published

on

(Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Leticia Dornelles nascida em Uruguaiana, Rio Grande do Sul, 43 anos é uma escritora, autora, jornalista e apresentadora Brasileira, entrou na faculdade de jornalismo aos 15 anos.

Dornelles começou sua carreira na televisão como repórter do jornalístico “Fantástico” na Rede Globo, Em seguida, se transferiu para o “Globo Esporte”, onde ficou conhecida pelas divertidas reportagens. De 1991 a 1994, apresentou o programa “Esporte Total” na Band.

Em 1995 deixa o comando dos programas esportivos e ingressa na oficina de autores da emissora carioca. Estreou como colaboradora de “Por Amor”, autoria de Manoel Carlos. Em 1999 foi colaboradora da novela “Andando nas Nuvens”, escrita por Euclydes Marinho.

Sua passagem pela Record começa em 2004 quando é convidada pelo Bispo Honorilton Gonçalves a assumir a conturbada telenovela “Metamorphoses” em seu último mês no ar.

Em 2006, Letícia Dornelles foi contratada por Silvio Santos e escreveu a minissérie “Minha Vida É Uma Novela” e em meados de 2007/2008, escreveu versão brasileira da novela mexicana “Amigas & Rivais”.

Em entrevista exclusiva concedida a Dabeme TV, Dornelles relembra sua passagem pela Globo, SBT e Record, fala sobre o cenário político brasileiro, sobre a recente notícia que sonha em escrever uma personagem para a atriz mirim Maísa Silva e muito mais. Confira na íntegra:

  1. Sua carreira na televisão começa em 1997 como colaboradora da telenovela “Por Amor” de Manoel Carlos na Globo, na época a novela não atingiu sua meta de 45 pontos no ibope (era o esperado para o horário) devido à forte concorrência dos programas “Ratinho Livre” na Record e do programa “Márcia” no SBT, você se lembra se existiu cobranças por resultados, como era o clima nos bastidores para que a trama atingisse as metas estabelecidas?

-Nunca soube de cobranças. O público de novelas é muito fiel e, com certeza, diferente de quem optou por programas de auditório na época. Por Amor é uma das novelas mais vendidas internacionalmente. Sucesso na primeira exibição e nas reprises. Atualmente, movimenta as redes sociais na madrugada. O clima nos bastidores era de festa. Produto de excelente qualidade, equipe forte, elenco maravilhoso. Globo feliz.

  1. Nessa sua colaboração em “Por Amor” estavam no elenco atores consagrados como Cássia Kiss, Suzana Viera, Regina Duarte, Antônio Fagundes, entre outros. Você acredita que um elenco de peso influencia a audiência de uma telenovela?

-Elenco é o corpo da novela. Porque dá vida ao texto que os autores criam. Texto é a alma. E juntos se completam. Elenco bom alimenta o texto e o faz ser interpretado com a emoção correta, a postura que o autor idealizou. Há atores e celebridades que fazem novelas. Prefiro sempre atores.

  1. Quando uma emissora lança um produto sempre espera resultados satisfatório, na telenovela “Andando nas Nuvens” na qual teve sua colaboração a forte concorrência do sucesso mexicano “Chiquititas” frustrou maiores resultados. Ter a concorrência se movimentando para combater um produto é benéfico? Aumenta a sua competividade?

– Você só fala em frustração. E eu só falo em trabalhos bem-sucedidos. Competição é ótimo porque reforça o mercado de trabalho e gera empregos. Mas a qualidade de um texto não tem a ver com competição entre emissoras, mas à competência de quem escreve. Quem escreve não se importa com emissora a ou b. Se importa em escrever em seu trabalho e agradar ao público. Quem escreve quer realizar sonhos. Não fica preocupado com o que passa nas outras emissoras.

  1. Em 2004 recebeu a missão em dar continuidade a trama de Tânia Lamarca e Arlette Siaretta, “Metamorphoses” na Record, a telenovela não foi bem aceita pela mídia especializada. Como você lida com as críticas (construtivas ou não)? Elas ajudam em alguma mudança no roteiro?

-[…]. Não escrevi em parceria. Nem a novela era minha. A novela começou com Mario Prata, depois Vivian de Oliveira durante meses, outros dez autores e colaboradores, e eu só peguei no último mês. Quando a novela já estava marcada para sair do ar. Fiz o que pude. Mas a Record estava determinada a tirar do ar. Fui contratada pela Record e não por produtora.

  1. Nas suas redes sócias você não se omite a nenhum assunto, os últimos acontecimentos na ‘politicagem’ brasileira te revolta? Qual é sua análise do cenário atual?

-Não me omito. Apenas não sinto necessidade de falar sobre tudo. Escrevo sobre o que me interessa ou mexe com minha sensibilidade. Apoio a Lava jato. Apoio o juiz Sérgio Moro e o juiz Marcelo Bretas. É só o que vale a pena reforçar como opinião. Sobre o momento atual, falo no meu livro Delação Premiada.

  1. Com os políticos atuais, acredita que o Brasil tem cura como afirma jornalista Rachel Sheherade em seu livro?

– Não li o livro. Respeito Rachel. É uma mulher de coragem. Não posso opinar. Mas vejo política com interesse. Espero que o povo vote bem em 2018. E não eleja corruptos.

  1. Seu primeiro salto solo como autora principal foi na adaptação do texto mexicano “Amigas e Rivais” no SBT, nos conte como surgiu o convite? Amante dos dramalhões mexicanos?

– Trabalhava para o SBT. Fui contratada para dramaturgia. Escrevi um seriado chamado Minha Vida é Uma Novela. Em seguida, recebi o convite do Silvio Santos para escrever a novela. Nunca assisti uma novela mexicana. A partir dali, passei a entender o amor dos fãs pelas tramas.

  1. Você concorda com afirmação do novelista Manoel Carlos que escrever é como brincar de Deus?

– Não brinco de Deus. Escrevo como ofício. Nunca com a intenção de ser Deus. Não tenho esse ego, nem arrogância de ser Deus. Sou humana.

  1. Enganasse quem pensa que você sempre esteve nos bastidores, formada em jornalismo você já atuou como repórter e apresentadora de esportivo. Qual a sessão de estar nesses horizontes? Têm algum preferido que voltaria a atuar?

-[…] Apresentei programas de esportes. Fiz Fantástico, Globo Esporte e Band Esporte Total. Jornalismo é uma presença forte na minha vida. Ficção vem da observação do cotidiano. Não descarto nada.

  1. Há poucos dias você vibrou a internet ao revelar que sonha em escrever uma “personagem diva” para a atriz Maísa Silva, ela rapidamente disse que adoraria e com isso levou aos rumores uma volta sua para o SBT. Existe de fato uma aproximação ou somente boatos?

-Apenas disse que admiro a postura da menina. E que gostaria de escrever algo para ela. Nada de contrato com SBT. Os fãs torcem e fico feliz. Mas sou escritora e quando gosto de alguém penso em personagens. Maísa sabe adolescer. Não é personalidade fabricada. Não força para ser manchete. Não força para ser adulta antes da hora. Não a vejo em escândalos. Tem boa base. É autêntica e sobe um degrau por vez. Acho importante o artista não perder o foco da carreira e nem tirar os pés do chão. O ego derruba. E Maísa é natural, diva por natureza.

  1. Em nosso primeiro contato você pediu um dia e horário flexível, pois estava escrevendo. Poderia nos adiantar do que se trata, algo para TV ou mais um livro?

– Para tv. Não posso explicar no momento.

  1. SBT ou Record tem alguma coisa escrita por você inédita que no futuro venha a ser produzida?

– Não. Os trabalhos foram feitos por contrato. E não há nenhuma sinopse com essas emissoras.

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Coluna

Música, superação e A Fazenda: Patrícia Leitte conta detalhes de sua vida após o BBB 18

Published

on

Patrícia Leitte agora investe na carreira musical e mudou completamente o visual após o reality. (Foto/Reprodução: Instagram)

Patrícia Leitte agora investe na carreira musical e mudou completamente o visual após o reality. (Foto/Reprodução: Instagram)

A cearense Patrícia Leitte, de 32 anos, marcou a décima oitava edição do Big Brother Brasil neste ano como a participante mais rejeitada em paredão triplo na história do reality. Quatro meses após o fim do programa, a loira mudou o visual e deu a volta por cima.

No reality show, a sister se envolveu em polêmicas após participar do grupo que combinava votos. Com a equipe dela mal avaliada pelo público e após discutir com a então campeã, Gleici Damasceno, Patrícia foi a sétima eliminada do BBB e deixou o reality show com 94,26% dos votos.

Patrícia Leitte deixou o Big Brother Brasil com votação recorde na ocasião. (Foto: Reprodução)

Patrícia Leitte deixou o Big Brother Brasil com votação recorde na ocasião. (Foto: Reprodução)

Agora loira e mais magra, Patrícia Leitte revela como está a sua vida depois do reality show global. Em entrevista exclusiva para o O Canal, a cantora fala sobre sua carreira na música, como superou todas as críticas e se toparia participar de A Fazenda, da Record TV. Leia a entrevista na íntegra:

O Canal: O que lhe motivou a entrar no BBB 18?

Patrícia – Em primeiro lugar, o prêmio, pra poder dar uma vida melhor pro meu filho e, em segundo, ter a chance de investir na minha carreira de cantora.

O Canal: Você já havia tentado entrar em outras temporadas?

Patrícia – Tentei várias vezes. Não sei ao certo a quantidade, mas acho que mais de dez.

O Canal: Como você lidou com o índice recorde de rejeição? Já superou?

Patrícia – Tá super superado. No início foi muito difícil ser taxada de vilã, sendo que eu sei e as pessoas próximas a mim e que me conhecem realmente também sabem que não sou uma má pessoa! Errar todos erramos, mas tô longe de ser vilã, sou uma pessoa da paz! Eu estava dentro de um jogo e isso faz você tomar decisões que aqui fora você não as tomaria.

O Canal:  Vendo de fora, quais atitudes você se arrepende de ter feito dentro da casa?

Patrícia – Combinar votos pra defender os outros e alguns comentários que, hoje, vejo que falei pela pressão do jogo, hoje eu não os faria!

O Canal: Mantém amizade com algum dos integrantes até hoje?

Patrícia – Com alguns sim! Alguns eram bem próximos a mim na casa, se diziam amigos e, hoje, quando me veem se escondem! Lamento esse tipo de atitude, pois acho falta de coragem de assumir suas opiniões de maneira clara e honesta. Coisa que eu fiz quando saí da casa. Assumi meu erros e me resolvi diretamente com quem tinha errado. Mas, enfim, nem todo mundo faz isso e o que essas pessoas fazem não influencia em nada na minha vida, só desejo que sejam felizes!

A cantora posou só de lingerie em seu Instagram e arrancou suspiros de seus seguidores. (Foto/Reprodução: Instagram)

A cantora posou só de lingerie em seu Instagram e arrancou suspiros de seus seguidores. (Foto/Reprodução: Instagram)

O Canal: Agora loira e mais magra, por que você tomou a decisão de fazer uma mudança radical no visual após o reality?

Patrícia – A decisão de emagrecer foi por conta da minha saúde e a de mudar o visual foi pra dar uma mudada na aparência. Sempre quis mudar e achei o momento ideal. O salão Mulher Cheirosa é conhecido pelos seus loiros perfeitos, e o Kazuo arrasou nos meus cabelos, eu amei!

O Canal: Após o rápido romance na casa, aconteceu alguma coisa entre você e o Kaysar fora do Big Brother Brasil?

Patrícia – Não, nada. Amizade apenas. Ao contrário do que Jéssica disse, eu nunca fiquei em cima de Kaysar quando eles começaram a ficar, até porque isso só ocorreu após a minha saída. Aqui fora, nunca dei em cima dele pois sabia que ele já estava com Jessica desde a casa e eu não fico e não gosto de homem comprometido.

O Canal: Você está sendo bem avaliada pelos internautas que, antes seus haters, agora passaram a te admirar. Qual a sensação?

Patrícia – É muito gratificante ler tantas mensagens boas! Só eu e minha família sabemos como atacaram a mim e ao meu filho, mas eu sou forte e entreguei tudo nas mãos de Deus. Deus honra aqueles que Nele creem.

O Canal: Você vem se lançando cada vez mais como cantora e até música tem gravada com o Ponce. Quais serão seus próximos passos na área?

Patrícia – Queremos gravar mais músicas e lançar mais singles! Ambos somos compositores e vocês podem aguardar que vem muita coisa boa por aí.

O Canal: Aceitaria o convite para participar do reality A Fazenda?

Patrícia – Esse ano não tem como porque meu contrato com a Globo foi prorrogado, mas se o convite rolar ano que vem e eu estiver sem contrato, com certeza vou sim! Eu sonho em participar de um novo reality e poder não cometer os mesmos erros do BBB, ganhar o prêmio e dar a vida que meu filho Davinho merece.

Continue Lendo

Coluna

Há dois anos no ar e em ascensão, qual a fórmula de sucesso do programa Fofocalizando?

Published

on

Elenco completo do Fofocalizando posam para foto no palco do programa. (Foto: SBT)

Na tarde do dia 1° de agosto de 2016, ia ao ar pela primeira vez o programa Fofocando, na tela do SBT. Com ideia formatada pelo próprio Silvio Santos, a atração estreou na missão de barrar os índices da Record TV no horário, que até hoje lidera exibindo A Hora da Venenosa dentro do Balanço Geral SP.

Apresentado por Leão Lobo e Mamma Bruschetta, o Fofocando entrou no ar como um reprodutor de notícias, um pouco parecido com o que já ia no ar na concorrente. Para dar um contraste, o personagem “Homem do Saco” também esteve no programa. Seu corpo, vestido por paletó e com cabeça coberta, passou por diversas figuras da casa, a começar por Gabriel Cartolano e chegando ao fim na pele de Dudu Camargo.

Sem muito sucesso e com baixa repercussão, o Fofocando atendeu o pedido do público e apostou na presença fixa de Mara Maravilha em setembro daquele ano, para apimentar ainda mais o programa. No mesmo mês, o jornalista Leo Dias saía da RedeTV!, onde era repórter do TV Fama, para comandar ao vivo, diretamente do Rio de Janeiro, o ousado formato do SBT no ramo das celebridades.

Mamma Bruschetta, Homem do Saco, Mara Maravilha e Leão Lobo durante o Fofocando. (Foto: Reprodução)

Ainda assim, não foi suficiente para Silvio Santos. Entre agosto e dezembro de 2016, o programa sofreu diversas trocas de horário, chegando até a ocupar a faixa da manhã com duração reduzida. Mas, insistindo na sua ideia e com vontade de fazer dar certo, Silvio Santos promoveu novas mudanças para nascer o que hoje chamamos de Fofocalizando.

O Fofocalizando nasceu como um novo programa. Por isso, a data de hoje não será comemorada dentro do SBT. Em 23 de janeiro, foi dispensado o personagem “Homem do saco” e em seu lugar entrou o jornalista Décio Picininni. Com nova cara e outras cores no estúdio, as fofocas diminuíram para dar espaço aos debates das notícias entre os apresentadores.

Estabilizado na grade, com boa repercussão e audiência cada vez mais em ascensão, o programa promoveu um rodízio entre Chris Flores e Lívia Andrade em dezembro de 2017. Elas, em processo de revezamento, teriam que substituir alguns dos âncoras enquanto eles tiravam suas merecidas férias. Bem avaliada pela direção e público, Lívia Andrade permaneceu e, desde janeiro, se mantém fixa em uma das criações mais divertidas de Silvio Santos.

Para Leo Dias, uma das principais peças do Fofocalizando, a forma de como é dada a notícia foi essencial para a aceitação do público para com o programa. Além disso, o ingrediente está justamente na diversidade de características no seu elenco.

Repleto de exclusivas, Leo Dias apresenta o Fofocalizando diretamente do SBT Rio. (Foto: SBT)

“Ao invés de virmos com quinze ou vinte notícias, onde cada uma a gente falaria um minuto, a gente escolhe cinco grandes notícias do dia e, além de noticiá-las, comentamos. E muitas dessas notícias são exclusivas, o que faz a diferença no Fofocalizando.”, avaliou. “Outro ponto importante do sucesso do Fofocalizando é a mistura! Ali tem toda a representatividade do telespectador. A gente tem a senhora dona de casa, representada pela Mamma; A mulher mais conservadora (Mara Maravilha); A mulher mais moderna e “barraquenta” (Lívia Andrade); O gay, que é o Leão Lobo: a história da fofoca na televisão brasileira, ele representa tudo que a fofoca representa no país; O Décio, um senhor conservador com uma cultura gigantesca e eu, o louco desvairado que descobre as coisas, conta tudo e não tem papas na língua”, divertiu-se Leo Dias. 

O jornalista ainda listou dois, dos diversos momentos importantes em sua história no Fofocalizando. “O primeiro a repercussão não foi imediata. Demorou. Mas quando veio foi uma repercussão absurda: o caso de José Mayer. Eu fui o primeiro a dar o caso de assédio de José Mayer na TV Globo. Aquilo foi apuração minha, apesar de várias negativas e da não confirmação. A segunda que foi outro ponto marcante na história do Fofocalizando, foi a entrevista que eu fiz com a Deborah Secco. Ela estava lançando uma peça, era contratada da TV Globo, autorizada a falar com o SBT, solta que tirou traiu todos os ex namorados. Aquilo foi um escândalo nacional; uma entrevista em vídeo, feita com uma atriz estrela de primeira grandeza da Globo, para o SBT”, contou Leo, um dos acertos do programa nesses dois anos.

Sendo uma das funcionárias preferidas do apresentador e dono do SBT, Silvio Santos, o Fofocando/Fofocalizando marcou para ela o seu retorno triunfal em um programa na TV brasileira. Antes, ela teve passagem pelo reality show A Fazenda, na Record TV, e, após uma participação marcante, voltou a ganhar o prestígio do público e conseguir um espaço na emissora em que mais ama trabalhar!

Com opinião forte, Mara Maravilha se destaca entre as artistas mais comentadas do programa. (Foto: SBT)

Para Mara Maravilha, a fórmula de sucesso se divide entre diversos fatores. “É a energia, trabalho, respeito e principalmente muito amor entre toda a equipe e levando em conta que o público é o nosso foco!”, disse ela, que sempre aparece no topo entre os apresentadores mais comentados do programa.

A ex apresentadora infantil destaca a troca de formato do programa como um dos momentos mais marcantes da atração. “Foi a troca do nome Fofocando para Fofocalizando. Ou seja, o programa [atualmente] não pode ser só as ditas fofocas”, contou, ressaltando que, além da vida dos famosos, a atração já noticiou e ainda noticia outras pautas.

Ocupando a vice-liderança isolada na Grande São Paulo pelo segundo mês consecutivo, o Fofocalizando vai conquistando uma vida longa no SBT. Considerado pelo público e apresentadores como uma “novela da tarde” da emissora, o programa possui tudo que uma trama deve ter. Com bons episódios, boa direção (Márcio Esquilo) e elenco afiado, a atração cresce cada vez mais e entre criticas e elogios, se consolida como uma das melhores opções para ligar a TV durante a tarde.

Colaborou: Daniel Leitte 

Continue Lendo

Coluna

Com tantas inimizades na casa, “Domingo Legal” devia fazer um “Passa ou Repassa” especial

Published

on

(Foto: Montagem/Dabeme TV)

O SBT é conhecido como a TV mais feliz do Brasil, porém alguns de seus contratados não faz jus ao nome e esbarrões nos corredores costuma gerar até mal estar na casa. Com diversas inimizades daria para fazer um “Passa ou Repassa” especial com tais apresentadores.

O time amarelo seria representado por Otávio Mesquita, Lívia Andrade e Dudu Camargo, enfrentando o time azul composto por Raul Gil, Mara Maravilha e Marcão do Povo. Entenda melhor a escolha dos participantes:

A treta entre Raul Gil e Otávio Mesquita é devido um mal entendido, onde o vovô achou que seu amigo de trabalho estaria tentando puxar seu tapete nos sábados do SBT, mas na verdade Raul estaria saindo para dar lugar a Celso Portiolli, outro motivo seria fofoca por parte de Otávio onde ele contou para o Sisi que Raul reclamou que não recebe das ações do SBT.

Já entre Mara Maravilha e Lívia Andrade não precisa explicar, as duas não se batem de jeito nenhum, podemos perceber isso em certos momentos do programa “Fofocalizando”, elas batem boca e até comemoram a ausência uma da outra. O mesmo acontece com Dudu Camargo e Marcão do Povo, mesmo dividindo o mesmo programa, os dois apresentadores simplesmente ignoram um ao outro.

Qual time será que ganha está disputa? Comente!

***Esta coluna trata-se de uma ficção criada pelo autor, nomes e situações citadas aqui não condizem com a realidade.

Continue Lendo

Enquete

Advertisement

Siga-nos no Twitter

Advertisement

Curta-nos no Facebook!

Advertisement

Copyright © 2018 O Canal - Onde a TV vira notícia!