Connect with us

Famosos

Luciano Huck nega arrependimento por não ter se candidatado a presidência da República

Published

on

O apresentador Luciano Huck votando no segundo turno das eleições. (Foto: Reprodução/AgNews)

O apresentador Luciano Huck votando no segundo turno das eleições. (Foto: Reprodução/AgNews)

Em uma das eleições mais polêmicas da história, o apresentador Luciano Huck não declarou apoio a nenhum dos candidatos. “Eu não me sinto representado por nenhum dos dois”, declarou ele em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que você confere logo abaixo.

Segundo ele, mesmo insatisfeitos com o atual cenário, ele não se arrepende de ter desistido da candidatura a Presidente da República.

Acredita que o país pode se reconciliar depois de uma eleição tão polarizada?

Acho que a gente não tem outra opção. Está sendo um processo muito dolorido para todos, mesmo quem está em campos opostos ou quem não se sente representado, ninguém gosta desse clima polarizado, divergente. A gente precisa fazer um esforço para conseguir uma conciliação. Se não, vão ser tempos muitos difíceis.

Esse esforço depende de quem?

Sem a menor dúvida, do presidente eleito, qualquer um dos dois. Ele vai estar representando todos os brasileiros, inclusive quem não votou nele.

Você vê isso acontecendo?

Eu tenho que tentar ver. A filosofia budista diz que não adianta você desejar o que você não tem, é preciso extrair o melhor do que você tem. Então, o nosso papel, enquanto sociedade, de quem não se sentia representado por nenhum dos dois, é de ser uma resistência positiva, atuante, que vai cobrar e exigir cada passo. Ver se a democracia vai ser preservada, se as liberdades serão respeitadas, se a imprensa vai ter liberdade, se as instituições estarão funcionando, se o Congresso e o cidadão serão respeitados. Se isso tudo acontecer, eu acho que a gente tem que apoiar as agendas positivas, seja quem for eleito.

Você diz que tem gente que não se sente representada por nenhum dos dois. É o seu caso?

É o meu caso, sem dúvida. Eu vejo problemas graves nos dois lados, mas a beleza da democracia é respeitar o resultado. A agenda social não é exclusividade de nenhum partido, nem da esquerda, nem da direita. E a gente só vai conseguir equalizar a desigualdade, se a gente tiver dinheiro pra gastar na educação, na saúde.

Acredita que há essa preocupação social nos dois candidatos?

Eu li os dois planos de governo. O que me angustia e eu digo que não me sinto representado é porque a gente está discutindo a fiação, mas não qual a casa quer construir. Eu não enxergo hoje qual é o projeto novo de país, um projeto maior, disruptivo, que coloque o Brasil em um patamar em que você consiga enxergar uma menor desigualdade, inovação, educação. Mas eu vejo coisas boas, como a renovação legislativa, que foi onde eu me propus a ficar. Tem muita gente boa, nova.

Se arrepende de não ter sido candidato a presidente?

Nunca foi um projeto pessoal meu. Depois de tudo que aconteceu nesses dois anos, eu não consigo voltar pra caixinha que eu estava, eu quero ajudar a construir um país mais justo. Uma pessoa como eu, que está há 20 anos rodando o país, eu sei onde estão os problemas, eu vi, ninguém me contou. Eu sei como esse país é injusto, como as pessoas moram mal. Eu não consigo passar por um problema e não me sentir parte dele. Não tem arrependimento. Acho que a gente tem um problema iminente, mas vamos ter que encarar. Vai estar todo mundo a fim de contribuir com uma agenda positiva, com ideias, trabalho, nas coisas que a gente entende que são inadiáveis.

Pretende contribuir com qualquer um dos dois?

Não tenho a menor dúvida. Ganhando Bolsonaro ou Haddad, se respeitarem a democracia, se abrirem para a sociedade civil, entenderem que reformas têm de ser feitas, projetos que tem que ser implantados, a gente vai estar disposto a conversar com qualquer um.

Qual a sua opinião sobre Fernando Haddad?

Eu acho um cara ótimo, uma boa pessoa, tenho uma excelente relação com ele.

Mas não vota nele?

O PT cometeu erros muito graves e tenho dificuldade em confiar em alguém que não tenha autocrítica e não consiga aprender com seus próprios erros. Ele está inserido em um contexto do PT.

E sobre Jair Bolsonaro?

Minha preocupação é quanto as ideias e as falas do passado dele vão influenciar o futuro. Você não negar com veemência algumas coisas pode endossar comportamentos muito perigosos na sociedade.

Ele representa o novo?

O novo está no Congresso, são os 16 deputados eleitos pelo RenovaBR, o novo são os movimentos cívicos, novo é a Tabata Amaral (eleita deputada federal pelo PDT), novo é o Poit (Vinícius Poit, eleito deputado federal pelo Novo).

Você defende o voto nulo?

Um dos dois vai ganhar. De novo, não adianta contar com o que a gente não tem.

Não vai votar nulo então?

Não vou responder.

As informações da entrevista com Luciano Huck são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também:
– Atriz de O Tempo Não Para sofre acidente e é afastada de gravações
– Mara Maravilha comenta sobre sua saída do Fofocalizando e debocha: “Não nasci para ser fofoqueira”
– Sonia Abrão diz que vive com medo de câncer até hoje

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Famosos

Artistas não aprovam o reencontro de Claudia Leitte e Silvio Santos

Published

on

No Teleton, Silvio Santos causa polêmica com Claudia Leitte e é detonado: "Machista". (Foto: Reprodução)

No Teleton, Silvio Santos causa polêmica com Claudia Leitte e é detonado: “Machista”. (Foto: Reprodução)

Após a polêmica envolvendo Silvio e Claudia Leitte, alguns artistas se mostraram contrários a decisão de ambos se reencontrarem.

Celebridades, em sua maioria, defendem a cantora e dizem que o apresentador deveria apenas se desculpar, e não fazer um show em cima de toda a situação, que já sofreu um grande desgaste.

Patrícia Abravanel e Daniela Beyruti se pronunciaram através de suas redes sociais, obviamente em defesa de seu progenitor. Porém, nenhum comunicado oficial foi divulgado, tanto por Silvio, quanto pela emissora.

Entenda o caso Claudia Leitte x Silvio Santos

A noite do último sábado, 10, no SBT, trouxe para o encerramento do Teleton a presença da cantora Claudia Leitte ao lado do apresentador e dono da emissora Silvio Santos. Durante a sua conversa com a loira, o Senor Abravanel recusou-se abraçar a baiana sob a justificativa que “abraço o deixa excitado”.

“Você quis dizer ‘excitado’ de ‘euforia’, ‘entusiasmo’, né?”, tentou minimizar Claudia, aparentemente constrangida. “Não, excitado é de excitado mesmo”, reafirmou Silvio, falando no teor sexual da palavra. No mesmo momento, a autora Íris Abravanel, mulher do apresentador, apareceu no vídeo sorrindo com a situação embaraçosa provocada por ele.

Desde então, Silvio Santos tem sido acusado pelos internautas de ter assediado a cantora.

Leia também:

— Como Maisa Silva tornou-se uma unanimidade
— Como Fernanda Montenegro se tornou a dama da dramaturgia no Brasil

Continue Lendo

Coluna

Tal mãe, tal filha: Celebridades que traçaram o mesmo caminho que as mães profissionalmente

Published

on

Xuxa Meneghel e Sasha Meneghel: Celebridades que traçaram o mesmo caminho que as mães profissionalmente. (Foto: Reprodução)

Xuxa Meneghel e Sasha Meneghel: Celebridades que traçaram o mesmo caminho que as mães profissionalmente. (Foto: Reprodução)

Na televisão e fora delas, algumas filhas costumam seguir o passo de suas mães profissionalmente e traçar caminhos tão brilhantes como a da mesma. Na frente das câmeras, alguns famosos seguem os passos dos pais e se tornam artista. Veja quem herdou os dons de seus familiares e brilha na música, teatro, cinema, passarela e TV.

A filha de uma das apresentadoras mais conhecidas do Brasil, Sasha Meneghel, seguiu a carreira artística dos pais e se dedica ao mundo da moda, apesar de sempre ter mostrado ser tímida. Ela estuda o assunto em Nova York e também já participou de algumas produções infantis ao lado da mãe, que também já caminhou pelas passarelas durante a sua história.

Fernanda Montenegro e Fernanda Torres. (Foto: Reprodução)

Fernanda Montenegro e Fernanda Torres. (Foto: Reprodução)

Uma das atrizes mais respeitadas do Brasil, a global Fernanda Montenegro, aos 89 anos, terá o seu legado continuado pelos filhos. Fernanda Torres seguiu os passos da mãe e do pai e é uma atriz de renome, da comédia, drama ou qualquer outro gênero. Seu outro filho, Cláudio Torres é diretor de cinema, continuando a carreira artística da família

Cleo Pires e Glória Pires. (Foto: Reprodução)

Cleo Pires e Glória Pires. (Foto: Reprodução)

Filha de Glória com o cantor Fábio Júnior, Cléo é atriz, cantora e modelo. Estrelou diversas novelas, filmes e produções independentes, além de ser uma figura proeminente na mídia. Atualmente ela está no ar como uma vilã na novela O Tempo Não Para, trama das sete, da Rede Globo.

Regina Duarte e Gabriela Duarte. (Foto: Reprodução)

Regina Duarte e Gabriela Duarte. (Foto: Reprodução)

Uma das atrizes mais queridas do Brasil do Brasil, Regina Duarte é mãe de Gabriela, que teve a carreira da mãe como inspiração e seguiu na atuação. Ela contracenou com Regina em Por Amor (1997) e na minissérie Chiquinha Gonzaga (1999). Atualmente, a sua filha segue a mesma carreira que ela e atua também nas novelas da Rede Globo.

Além das citadas, temos exemplos de Luíza e Yasmin Brunet que, na mesma trajetória da mãe, Yasmin é uma modelo de renome internacional e também trabalha como atriz; Elis Regina e Maria Rita que seguiu os mesmos passos da mãe, tornando-se, ela própria, uma cantora de grande importância no país. Maria Rita já regravou algumas canções da saudosa Elis. E, por fim, Monique Evans e Bárbara Evans onde a loira começou a carreira nas passarelas, assim como Monique, e também é atriz, participando da minissérie Dois Irmãos, da Rede Globo. Atualmente, ela continua na carreira de modelo e estuda teatro e as duas participaram também do reality show A Fazenda, da Record TV.

Leia também: Canal da TV Fechada prepara megaprodução sobre a trajetória de Silvio Santos

Continue Lendo

Famosos

Barra forçada ou inclusão? Pablo Vittar e Thammy Miranda os mais sexys do Brasil

Published

on

Pabllo Vittar e Thammy Miranda. (Foto: Reprodução/Colagem).

Pabllo Vittar e Thammy Miranda. (Foto: Reprodução/Colagem).

Recentemente a revista Istoé promoveu um concurso para definir a mulher e o homem mais sexys do Brasil por voto popular. A enquete, no entanto, chamou atenção principalmente por dois nomes nas listas: a cantora Pabllo Vittar concorrendo ao posto de mulher mais sexy e Thammy Miranda, concorrendo ao posto de homem mais sexy.

Na internet, o tema deu o que falar. Como se trata de um assunto controverso, gerou opniões de todos os lados: tanto de pessoas mais liberais como jovens e defensores dos direitos LGBT quanto de pessoas mais conservadoras, como religiosos e famosos políticos de direita.

Aparentemente, a discussão proposta pela revista funcionou. Num período em que um conservadorismo vem ganhando força, tanto na população geral quanto na bancada política, cresce junto um receio por parte das minorias que temem acabar tendo seus direitos como liberdade de expressão oprimidos.

Até o momento, a lista das Mulheres mais Sexys do Brasil traz em primeiro lugar Paola Oliveira, seguida por Tati Zaqui e Bruna Marquezine em terceiro lugar. Outros nomes como Marina Ruy Barbosa, Lívia Andrade e Anitta também fazem parte do Top 10. Já na lista dos Homens mais Sexys do Brasil, Carlinhos Maia está na liderança, seguido por Jonas Sulzbach e Caio Castro, em terceiro. Rodrigo Hilbert, Bruno Gagliasso e Chay Suede estão entre os Top 10.

Leia Também
— Por que Marina Ruy Barbosa tem mais espaço na Globo que Bruna Marquezine
— O que tornouque tornou Emílio Dantas o queridinho da Globo
— O casamento tardio entre Tony Ramos e Aguinaldo Silva

Continue Lendo

Enquete

Advertisement

Siga-nos no Twitter

Advertisement

Curta-nos no Facebook!

Advertisement

Copyright © 2018 O Canal - Onde a TV vira notícia!