CONECTE-SE CONOSCO

Globo

Sérgio Chapelin comenta saída da Globo: ‘Meu tempo passou’

Publicado há

em

Sérgio Chapelin comenta saída da Globo


Na Globo há 47 anos, o jornalista Sérgio Chapelin, deve apresentar o Globo Repórter até o mês de setembro, quando será substituído por Glória Maria e Sandra Annenberg. Em conversa com o Notícias da TV, o veterano diz não ter ficado surpreso com a aposentadoria.
Sérgio, que tem contrato com a Globo até dezembro, só deve ficar na emissora até setembro. A aposentadoria do profissional foi antecipada após a saída de Dony De Nuccio, na semana passada, após descumprir regras impostas pela empresa.
Em conversa com o Noticias da TV, Chapelin disse que já vinha se preparava para a aposentadoria, que foi adiada pela direção da Globo: ”ha um tempo eu vinha falando que queria me aposentar, a direção pedia para ficar mais um pouco. Agora, a emissora precisou fazer uma mudança e achou que era o momento certo”, contou o apresentador.
Leia também: A Dona do Pedaço: Josiane perde tudo e pede esmola para sobreviver
Ele ainda completou. ‘Qualquer empresa precisa de renovação de quadro e eu sabia que isso iria acontecer comigo, que eu seria o próximo, disparou Sérgio Chapelin, que começou a apresentar o Globo Repórter em 1996.
A substituição
Sérgio, comentou ainda sobre ser substituído por Sandra Annenberg que apresenta o Jornal Hoje há mais de suas décadas. ‘Saio de cena para entrar uma pessoa mais jovem’. ele ainda comenta sobre a responsabilidade das suas sucessoras. ‘Deixo em boas mãos. Ela é fera, assim como a Glória Maria.
Ele falou ainda sobre o programa ser apresentado por duas mulheres. ‘não vejo problema em ter duas mulheres apresentado o Globo Repórter. é moderno, é poderoso, completou Chapelin.
 
 
 

Facebook Comments

CLIQUE PARA COMENTAR

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Globo

Conheça as próximas novelas da Globo: Salve-se Quem Puder, Amor de Mãe e Nos Tempos do Imperador

Publicado há

em

Taís Araújo, Adriana Esteves e Regina Casé são as protagonistas de Amor de Mãe, nova novela das 21h na Globo (Foto: Divulgação)

Taís Araújo, Adriana Esteves e Regina Casé são as protagonistas de Amor de Mãe, nova novela das 21h na Globo (Foto: Divulgação)

Com substitutas definidas para as novelas das 21h e 19h, a Globo pode adiantar na produção da novela das 18h devido aos baixos índices de audiência de Éramos Seis.

A Globo já tem tudo programado quanto a fila de novelas nos mais diferentes horários. Salve-se Quem Puder e Amor de Mãe vão substituir as atuais novelas das 21h e 19h, respectivamente. Mesmo que aparentemente Éramos Seis esteja longe de acabar, a baixa audiência pode fazer com que a emissora tome alguma iniciativa enquanto a uma substituta para a novela de época das 18h.

Próximo da reta final, Bom Sucesso consegue a façanha de agradar público e críticos, mesmo que por vezes, deu algumas escorregadas na audiência, folhetim agora está consolidado como líder em seu horário. Agora, o desafio de repetir tal feito ficará a cargo de Salve-se Quem Puder, que deve estrear em janeiro de 2020 na telinha da Globo.

Salve-se Quem Puder traz Flávia Alessandra, Vitória Strada, Juliana Paiva e Deborah Secco no elenco (Foto: Instagram)

A obra de Daniel Ortiz será uma comédia romântica e terá como diferencial quatro mulheres como protagonistas, que serão interpretadas por Flávia Alessandra, Vitória Strada, Juliana Paiva e Deborah Secco.

Na faixa das 21h, Amor de mãe dará lugar para a novela A Dona do Pedaço, da autora Manuela Dias, a partir do dia 25 deste mês. Mais uma vez focando em mulheres, a proposta do folhetim é mostrar diversas faces de mães brasileiras. Adriana Esteves, Taís Araújo e Regina Casé serão as protagonistas da nova história das 21h.

Por fim, o remake de Éramos Seis que ocupará a vaga de Órfãos da Terra, que estreou na faixa das 18h. Como citado anteriormente, a baixa audiência pode fazer com que o folhetim fique de fora até o final de março, fazendo com que a Globo adiante a produção da sua substituta Nos Tempos do Imperador, de Thereza Falcão e Alessandro Marson.

Carminha (Adriana Esteves) em Avenida Brasil (Foto: Reprodução/Globo)

Carminha (Adriana Esteves) em Avenida Brasil (Foto: Reprodução/Globo)

Vale a Pena Ver de Novo

A consagrada Avenida Brasil estreou no dia 7 de outubro e segue o sucesso que fez quando passava às 21h nas tardes da Globo. Logo, a emissora carioca não está tão preocupada assim com qual obra substituirá a obra de João Emanuel Carneiro. Porém isso não significa que exista uma lista de espera.

De acordo com as últimas apurações dentro da emissora, desde o tempo em que se especulava a volta de Avenida Brasil, as novelas Tititi (2010), Mulheres de Areia (1993), A Viagem (1994) Alma Gêmea (2005) e América (2005) figuravam na lista.

Se você pudesse escolher alguma delas, qual iria substituir Avenida Brasil?

Facebook Comments

CONTINUE LENDO

Globo

Tino Marcos retorna à Globo, mas sem salário fixo; diz colunista

Publicado há

em

Repórter Tino Marcos deve voltar às telinhas em 2020 (Foto: Reprodução/Globo)

Repórter Tino Marcos deve voltar às telinhas em 2020 (Foto: Reprodução/Globo)

Tino retorna em janeiro à emissora após seis meses de afastamento. Ele recebia um salário entre R$ 130 mil e R$ 150 mil.

O jornalista Tino Marcos solicitou uma licença da Globo no último mês de julho. Durante um período de seis meses, o profissional ficaria afastado de suas funções no Esporte da emissora carioca e não receberia salário.

O retorno de Tino ao seu cargo no canal estava previsto para o próximo mês de janeiro, e sua volta, de fato, vai acontecer. De acordo com o colunista Leo Dias, do portal UOL, no entanto, seu contrato será diferente do anterior.

De agora adiante, ele atuará como um freelancer, mas terá suas regalias. Não vai entrar na escala de plantões, além de não precisar dar expediente na redação. O repórter passará a receber por trabalhos feitos.

Antes de sair de licença, Tino Marcos trabalhava na Globo com o contrato de CLT, com sua carteira assinada e um salário que, segundo a publicação, girava entre R$ 130 e R$ 150 mil por mês. Alguns benefícios ainda serão mantidos, como o plano de saúde.

Tino, é claro, não é o único jornalista da emissora a sofrer com a mudança, já que todos os profissionais do time que tinham salários acima de R$ 100 mil passarão pela mesma situação. É o caso, por exemplo, de Marcos Uchoa, que também está de licença.

Facebook Comments

CONTINUE LENDO

Globo

Estagiárias sofrem com tempestade no Rio e viram meme na Globo

Publicado há

em

Estagiárias viram meme após serem entrevistadas em meio a uma tempestade (Foto: Reprodução)

Estagiárias viram meme após serem entrevistadas em meio a uma tempestade (Foto: Reprodução)

Em meio a uma tempestade no Rio de Janeiro, duas estagiárias viralizaram na internet enquanto tentavam chegar ao trabalho, no Tribunal de Justiça (TJ) carioca. Na imagem, exibida em reportagem do “RJTV”, as moças são abordadas pelo repórter Pedro Figueiredo, enquanto tentam segurar o guarda chuva e fugir do temporal.

Em certo momento do material, o jornalista resolve tentar entrevistar duas moças durante a forte chuva. “Está difícil aí?”, questiona o profissional. “Tá difícil. A gente está indo para o estádio, agora. Temos que assistir uma palestra em uma hora, e vamos perder o estágio lá no TJ… Que isso, gente?”, indaga uma das estagiárias.

“Que vento é esse?! A gente ficou presa lá na faculdade, tivemos que pagar um almoço super caro porque não conseguíamos sair. Está a maior chuva. Ai, meu Deus”, seguiu a outra. No meio da conversa, o guarda-chuva de Pedro e o que era usado pelas jovens virou, fazendo com que eles ficassem ensopados.

“Vai lá pra não perder o estágio”, indicou Pedro, encerrando a entrevista com as estagiárias.

Na web, os internautas passaram a compartilhar o momento da matéria.“Está para nascer alguém que sofra mais que o estagiário”, ironizou um rapaz. “Alguém sabe me explicar o que aconteceu com o Pedro Figueiredo e as estagiárias?”, indagou outra internauta.

Veja:

Facebook Comments

CONTINUE LENDO
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

⚡EM ALTA