Connect with us

Noticia

“As Aventuras de Poliana” deixa o SBT na vice-liderança isolada

Published

on

Poliana [Sophia Valverde] (Foto: Lourival Ribeiro/SBT)

A nova trama exibida na emissora de Silvio Santos continua marcando ótima audiência, sendo um dos maiores sucessos do SBT nos últimos anos, e nesta quinta-feira (24) não foi diferente, ”Poliana” ficou no segundo lugar isolado.

De acordo com os dados consolidados do kantar IBOPE, em São Paulo, ”As Aventuras de Poliana” exibida entre ”Carinha de Anjo” e ”Chiquititas” registrou 14,4 pontos de média, 19,1% de share e 15 pontos de pico.

No mesmo horário, a emissora de Edir Macedo ficou no terceiro lugar isolado na disputa, com apenas 8,0 pontos de média. Cada ponto de audiência equivale a 72 mil domicílios sintonizados na emissora.

Ciumenta? Em conversa ao O Canal, Giovanna Ewbank revela se sente ciúmes de Bruno Gagliasso em cenas românticas. Assista:

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Noticia

Emmy muda regra importante para 2019. Entenda.

Published

on

Black Mirror: alteração nas regras do Emmy afeta a série. (Foto: Reprodução/Netflix)

A Academia de Televisão, que entrega os prêmios Emmy, confirmou várias mudanças de regras para o 71º Primetime Emmy Awards, a ser realizado no domingo, 22 de setembro de 2019.

Talvez a mais importante – e que pode afetar significativamente os próximos vencedores – diz respeito ao tempo mínimo que um produto deve ter para agora concorrer a categoria de “Filme para TV”, que agora deve ser de 75 minutos. A mudança vem após 3 vitórias consecutivas na categoria de episódios de séries/antologias que foram submetidas como filmes para TV:  Sherlock: The Abominable Bride, “San Junipero” de Black Mirror e, mais recentemente, o “USS Callister” da Black Mirror.

Com 200 capítulos, Malhação: Vidas Brasileiras tem a pior audiência desde 2015; E pode piorar

Sob os novos parâmetros, dos três vencedores mais recentes de “Filme para TV”, “San Junipero” (com 61 minutos de leitura) não teria feito o corte, enquanto “USS Callister” (76 minutos) passaria no limite.

É normal que a Academia faça mudanças quando perceba que sucessivas “fraudes” vem acontecendo. Mais recentemente, quando as atrizes de Orange is the New Black começaram a vencer todo ano na categoria de Atriz Convidada, a Academia estabeleceu uma regra que dizia respeito a quanto tempo de participação o artista deveria ter para concorrer.

A mudança, agora, vem com o claro intuito de frear as séries de TV que começaram a dominar a categoria de Filme de TV de uns anos para cá e é bem vinda.

Globo muda estratégia para futuro de Ilha de Ferro

Além disso, outras mudanças menores também foram estabelecidas:

* Anteriormente, qualquer episódio da temporada que estivesse além da janela de elegibilidade (que termina em 31 de maio) não poderia ser considerado para nenhuma indicação. Agora, os episódios podem ser elegíveis se forem 1) postados em uma plataforma de distribuição pública ou privada, para análise da associação da Academia de Televisão, até 31 de maio e 2) forem exibidos durante o mês de junho.

* Haverá dois prêmios distintos de coreografia – um para reality show e programa de variedades e outro para programa com script.

* Composição de música para uma série documentários ou especial foi adicionado como uma categoria.

Relembre famosos que passaram pelo Copacabana Palace, vendido neste sábado

Continue Lendo

Noticia

Nelson Rubens cai em fake news e não tira o chapéu para Pabllo Vittar no Raul Gil

Published

on

Nelson Rubens não tirou o chapéu para Pabllo Vittar no Programa Raul Gil, no SBT. O apresentador caiu numa fake news. (Foto: Reprodução)

Nelson Rubens não tirou o chapéu para Pabllo Vittar no Programa Raul Gil, no SBT. O apresentador caiu numa fake news. (Foto: Reprodução)

O apresentador do TV Fama da Rede TV! Nelson Rubens esteve presente neste sábado, 15, no Programa Raul Gil e participou do quadro Pra quem você tira o chapéu. Entre outros, o fofoqueiro de plantão não tirou o chapéu para a cantora Pabllo Vittar. O que chamou a atenção foi a justificativa dada que, na verdade, é uma das fake news mais conhecidas do Brasil no ano de 2018.

Segundo Nelson Rubens, que entre outras coisas fez piadas machistas contra a cantora, ele não tiraria o chapéu para Pabllo Vittar porque a cantora teria feito declarações contra o presidente eleito Jair Bolsonaro. “É ele, ne? Mas agora tem que falar que é ela”, teria dito o apresentador durante o quadro, em tom de brincadeira.

Garota do Tempo do Jornal Nacional, Maju Coutinho faz revelação bombástica sobre maternidade

Ainda no quadro, em tom crítico, Nelson Rubens lembrou que Pabllo Vittar iniciou a carreira imitando o falecido Rei do Pop Michael Jackson e que, depois da fama, deu uma declaração infeliz sobre Jair Bolsonaro afirmando que deixaria o Brasil, caso ele fosse eleito Presidente. “Que bom que ele voltou atrás porque é um brasileiro que está começando a carreira internacional”, completou o fofoqueiro, chamando novamente a cantora pelo pronome masculino.

A opinião de Nelson já seria controversa por si só não fosse um adendo. É fake news. A cantora Pabllo Vittar jamais afirmou que deixaria o Brasil se Jair Bolsonaro fosse eleito presidente. O que circulou na internet desde 2017 é uma postagem no twitter da cantora e que foi atribuída a ela, mas não passava de uma montagem feita por outras pessoas.

Com 200 capítulos, Malhação: Vidas Brasileiras tem a pior audiência desde 2015; E pode piorar

A Fake News foi diversas vezes esclarecida pela própria cantora que, de fato, fez campanha contra o então candidato do PSL e também por sites especializados em combater as Fake News, como e-farsas que fez uma publicação sobre o tema.

Nas eleições 2018, grandes portais criaram um espaço específico para combater as Fake News e chamou a atenção que um jornalista experiente como Nelson Rubens tenha caído numa história já desmentida tantas vezes. Até a publicação.

Direção tenta transformar Prêmio Estúdios Globo em seu Emmy interno

Em seu perfil no Twitter, Nelson Rubens voltou atrás ao ser avisado que se tratava de uma fake news, mas manteve sua crítica dizendo que Pabllo deveria ter desmentido a informação à época. Por fim, Nelson deu o assunto por encerrado ao dizer que tiraria o chapéu para a cantora e relembrando que ela começou a carreira na Rede TV!

Continue Lendo

Canal Nostalgia

Canal Nostalgia: marcos da TV no dia 15 de dezembro

Published

on

Canal Nostalgia: Confira os acontecimentos na TV em 15 de dezembro. Cabocla, Viva o Gordo e Luna Caliente estão na lista; Confira. (Foto: Reprodução)

Canal Nostalgia: Confira os acontecimentos na TV em 15 de dezembro. Cabocla, Viva o Gordo e Luna Caliente estão na lista; Confira. (Foto: Reprodução)

A TV é historicamente o maior veículo que proporciona informação e entretenimento depois da internet. Por muitos anos, foi a principal fonte de informação do mundo inteiro e, no Brasil, tem uma preferência peculiar pelas novelas e séries. Aqui, no Canal Nostalgia, você pode conferir alguns eventos que marcaram o dia 15 de dezembro como destaque no mundo da televisão brasileira. No Canal Nostalgia de hoje, temos:

— Relembre o ensaio sensual de Caique Aguiar —

1979: Último capítulo da primeira versão de Cabocla (Globo)

Produzida pela Globo e exibida no horário das seis, Cabocla foi ao ar entre 4 de junho e 14 de dezembro de 1979. Foi escrita por Benedito Ruy Barbosa e conta com um total de 170 capítulos. Nos papéis principais, Glória Pires, Fábio Júnior, Roberto Bonfim, Neuza Amaral, Gilberto Martinho, Arlete Salles, Simone Carvalho, Kadu Moliterno e Cláudio Corrêa e Castro nos papeis principais.

— Fernanda Lima processa o cantor Eduardo Costa —

Trazia a história de amor entre Zuca e Luís Jerônimo. A trama também retrata o envolvimento amoroso e político de Neco e Belinha, filhos dos rivais Boanerges e Justino.

1987: Último episódio de Viva o Gordo (Globo)

Viva o Gordo foi um dos humorísticos mais famosos da carreira de Jô Soares. Exibido entre 1981 e 15 de dezembro de 1987, era composto por esquetes feitas pelo humorista, com texto de Max Nunes. Mais de 300 personagens foram compostos ao longo dos seis anos de existência do programa, como os icônicos Bô Francineide, Reizinho, Vovó Naná, Zezinho e o Capitão Gay.

O programa chegou ao fim quando Jô Soares decidiu migrar para o SBT para comandar o talkshow Onze e Meia.

1999: Primeiro capítulo de Luna Caliente (Globo)

Produzida pela Globo, Luna Caliente foi ao ar pela primeira vez em 15 de dezembro de 1999. Com apenas 3 capítulos, a minissérie foi exibida às 22 horas. Foi escrita por Jorge Furtado e trazia Paulo Betti, Ana Paula Tabalipa, Chico Diaz, Tonico Pereira, Bruno Garcia e Walderez de Barros nos papéis principais.

Como trama principal, contava a história de Ramiro, um advogado e professor universitário de 40 anos, que volta para o Brasil depois de oito anos de exílio na França em conseqüência da ditadura militar. Recém separado de Dora, ele reencontra Elisa, a filha caçula de um casal de amigos de seus pais, que vai virar a sua vida pelo avesso.

2008: Primeiro episódio de Uma Escolinha Muito Louca (Band)

Uma Escolinha Muito Louca foi criado pela Band para competir com os outros programas humorísticos, que estavam ganhando cada vez mais popularidade na época. Exibido entre 15 de dezembro de 2008 e maio de 2010, a atração ocupava o horário das 20h, sendo exibido semanalmente às sextas-feiras, mundo o dia da semana ao longo de sua duração.

Sidney Magal assume o papel do professor que tenta colocar ordem na classe. Só Uma Escolinha muito Louca poderia reunir 24 alunos tão diferentes. Orival Pessini interpretava Ranulpho Pereira, um aposentado muito inteligente que reclama das condições de vida do aposentado de uma forma muito engraçada. Ainda entre os tipos mais variados dessa divertida escolinha estão Nóia Pinóia, malandro estranho com pinta de bandido. Amado Severo, um nordestino valentão, Chekyn No Moon, um oriental que vende produtos “genéricos”, Elvira Alfacinha, uma portuguesa esperta e, Aurélio Junior, o aluno sabe-tudo da classe.

Continue Lendo