Connect with us

Novelas

Conheça a história de “Lia”, nova minissérie da Record TV

Published

on

Cena de banquete de Jacó em “Lia” (Foto: Munir Chatack / Record TV)

Jacó foi o progenitor da Nação Judaica. Ele teve doze filhos, que deram nome às doze Tribos de Israel. Esses filhos nasceram de suas esposas: as irmãs, Lia e Raquel; e de suas concubinas: Bila e Zilpa. Essa é a história dessas mulheres.

Labão, pai de Lia e Raquel, não é um homem de fé, pelo contrário. Astuto, oportunista e enganador, o que lhe interessa é o lucro. Ele vive com sua família (esposas, concubinas e filhos) e servos em suas terras, habitando em tendas, na área rural da cidade de Harã (Mesopotâmia). Possui rebanhos, plantações, e todos trabalham para o sustento dessa comunidade patriarcal sob seu comando.

Labão é neto de Naor, irmão de Abraão. Ele é filho de Betuel, e irmão de Rebeca, que se casou com Isaque (filho de Abraão). Nessa época era comum o casamento entre primos a fim de preservar a propriedade e a identidade familiar.

Quando Abraão partiu para Canaã, esse ramo da família permaneceu em Harã, onde as crenças pagãs eram bem fortes e disseminadas.

Lia (8 anos), filha de Labão, é uma menina doce e tímida, que vive sob o jugo de seu pai, um homem insensível e violento, e de seus meios-irmãos, criados à imagem do pai. Sua mãe lhe passou algo sobre a fé no Deus de Abraão, mas ela morre no parto de sua irmã, Raquel.

Lia, então com oito anos, perde a única pessoa que lhe dava algum carinho e atenção e assume os cuidados de sua irmãzinha. Nessa dura tarefa, ela conta com a ajuda de Zilpa (8 anos), serva de seu pai, dando início a uma forte amizade.

Raquel cresce e se torna uma moça belíssima. Lia não é bela como a irmã e guarda os olhos tristes de quem perdeu a infância.

Enquanto Lia é prendada nos afazeres domésticos e talentosa cozinheira, Raquel prefere as atividades ao ar livre, como o pastoreio. Embora esta seja uma tarefa normalmente dada a um homem, Labão não se importa. A partir do momento em que Raquel saiba cuidar do rebanho, a segurança da filha não o preocupa tanto.

A serva Zilpa sofre realizando as tarefas mais árduas como cuidar dos porcos, recolher lenha, trabalhar na plantação, etc. Além disso, pena nas mãos de Labão e seus filhos que a veem como mero objeto, abusando dela. Ciente de sua situação como serva, ela obedece e aguenta as provações sem se revoltar, procurando ver o lado bom das coisas. Sempre otimista, de bom coração, Zilpa desafia o sofrimento com um sorriso no rosto, usando o véu da leveza para esconder suas feridas profundas.

Lia (24 anos), Raquel (17 anos) e Zilpa (24 anos) dividem a mesma tenda, mas apenas Lia e Zilpa partilham seus sonhos, frustrações, alegrias e tristezas. Quando Bila (12 anos), é comprada como serva por Labão, Lia e Zilpa acolhem a menina entre elas. Raquel não tem a mesma generosidade e pouco se importa com uma serva.

Lia e Zilpa se unem para sobreviver nesse universo masculino.

Enquanto Lia guarda os ensinamentos sobre o Deus de Abraão e os passa para Zilpa, Raquel prefere continuar com os hábitos e crenças pagãs.
Raquel é uma força da natureza, linda, e mimada, sempre conquistando o que deseja com seu modo sedutor de agir.

Enquanto Raquel cresce confiante, sabedora de seus encantos femininos e a procura de um marido rico e que lhe traga muitos benefícios, Lia se sente o patinho feio da família. Apesar de ser mais sábia e madura que as outras mulheres, ela não consegue suplantar sua insegurança e está sempre tentando agradar a todos em busca de aprovação. Em seu íntimo, Lia sonha em encontrar um homem que a ame perdidamente e que a faça a mulher mais feliz do mundo.

Labão é um homem rude, trata mulheres como seres inferiores, que devem servi-lo e obedecê-lo, sem direitos maiores do que receber comida e uma tenda sobre a cabeça. Suas filhas são apenas moeda de troca num casamento, nada mais que isso. Quando Jacó, filho do rico Isaque, chega à Harã, Labão recebe o sobrinho com bons olhos, visando tirar algum proveito dele.

Jacó é filho de Rebeca, irmã de Labão que chega de Canaã à procura do tio, buscando guarita e uma mulher para desposar.

Antes de Jacó nascer, Deus disse que ele seria pai de uma nação forte e que seria exaltado acima do seu irmão gêmeo, Esaú (Gênesis 25:23). Mas Jacó usa de artimanhas para tirar a progenitura do irmão e acaba fugindo de Canaã com medo da ira de Esaú. Ao invés de confiar que o Senhor lhe daria tudo o que prometeu, Jacó segue usando de astúcia e esperteza para conseguir as coisas de seu jeito.

Até Jacó reconhecer que o Deus de seu pai Isaque e de seu avô Abraão, é também o seu Deus, a jornada será longa, árdua e com muitos dissabores …

É esse homem, que acha que consegue tudo graças à sua esperteza, que tenta barganhar com Deus a sua proteção (Gn 28:20-21) que chega a Harã em busca de uma esposa entre sua parentela, seguindo o conselho de seu pai.

Ele conhece Raquel e logo se apaixona perdidamente. Ela o leva até Labão, que o recebe de braços abertos, oferecendo trabalho.

Ao longo da história, veremos que Labão e Jacó estão sempre disputando para ver quem é mais esperto, tentando tirar vantagem um do outro. Por conta do voto que Jacó fez com Deus, ele se torna muito próspero, porém ainda é um homem que traz dentro de si o medo, questões mal resolvidas do passado, inseguranças…

A chegada de Jacó mexe com essas mulheres. Apesar de ter semelhanças com Labão, Jacó é um homem bom, que trata as mulheres com respeito e delicadeza, o que as deixa suspirando…
Mesmo sabendo que Jacó está apaixonado por sua irmã, Lia não consegue se impedir de sonhar com aquele homem e desejar ser amada por ele. Ela se culpa e tenta sufocar esse sentimento, inutilmente.

Como condição imposta por Labão, Jacó trabalha durante sete anos para desposar Raquel, mas é enganado pelo sogro, que lhe dá Lia em casamento. Sem saber que Lia foi forçada, Jacó fica furioso com ela, julgando-a uma usurpadora e traidora. Ele então cumpre uma semana com Lia e casa também com Raquel, concordando em trabalhar mais sete anos por ela, a mulher que realmente ama.

Assim começa o drama de Lia, rejeitada desde o início por seu marido… e de Raquel, quem tem o amor de Jacó, mas não consegue lhe dar um herdeiro, enquanto a irmã tem um filho atrás do outro….

Em sua trajetória, Lia irá ao encontro da sabedoria e da Fé, que a fará enxergar que ninguém está acima de Deus e que, portanto, não deve idolatrar seu marido. Ela então deixa de se colocar abaixo de Jacó, tornando-se uma mulher forte e admirável.

Já Raquel se deixa cegar pela vaidade e egoísmo, numa luta incansável em manter o “primeiro lugar” no coração do marido, usando de todas as armas ao seu alcance, sem perceber que nada disso lhe dá paz e felicidade.

As irmãs alternam momentos de ódio e disputa, numa intrincada relação permeada pela inveja e ciúmes.

Bila é a mais jovem entre essas mulheres e se torna um fantoche nas mãos de Raquel que, na frente de Jacó, a trata com zelo e carinho, mas por trás a trata com desprezo e desmerecimento. Mas sua participação na vida de Raquel acaba sendo maior do que a de uma simples serva. A fim de vencer sua irmã na luta em dar herdeiros a Jacó, Raquel entrega Bila ao marido para que lhe dê filhos em seu nome.

Zilpa não é indiferente ao charme de Jacó, mas sabe que tal homem está além do que pode ansiar para si. Apesar de ter sofrido muito, ter sido abusada sexualmente por Labão e seus filhos, se acha abençoada por ter encontrado a proteção de Lia e de Jacó. Zilpa é a desajeitada, desastrada, até engraçada. Ao contrário de Bila, ela não tem ressentimentos e nem culpa ninguém pelas coisas ruins que lhe aconteceram. Seu coração é bom, puro, alegre e generoso.

Na disputa pelo amor e atenção de Jacó, a relação das irmãs é abalada, dando início a um jogo de poder feminino onde Zilpa e Bila também serão envolvidas.

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Audiência da TV

Antes fenômeno, o que fez Poliana perder fôlego e audiência

Published

on

Cena de "As Aventuras de Poliana" (Foto: SBT/Gabriel Cardoso)

Cena de As Aventuras de Poliana com Sophia Valverde (Foto: SBT/Gabriel Cardoso)

Considerado o maior fenômeno do SBT nesta década, a novela infanto-juvenil As Aventuras de Poliana perdeu o fôlego e está em queda livre na audiência na Grande São Paulo. Estreada em maio deste ano, o folhetim já chegou a conquistar 16 pontos de média em uma semana, entretanto, há alguns meses, ela não consegue ultrapassar a casa dos 13 pontos de média semanal.

Muitos são os fatores que podem ter contribuido para a notável queda na audiência do folhetim. O primeiro, em questão, seria a troca de personagens entre duas atrizes. Em setembro deste ano, a atriz Milena Toscano, que interpretava a malvada Tia Luísa na trama, se afastou definitivamente da novela para cuidar de sua licença maternidade. Em seu lugar, entrou Thaís Melchior, sob muitos protestos dos fãs de ‘Poliana’.

Desde a troca oficial das duas atrizes, a novela vem despencando na audiência, chegando a perder 25% do que marcava anteriormente. Na primeira semana completa de Thaís Melchior como Luísa, entre 01 e 05 de outubro, As Aventuras de Poliana registrou 12.2 pontos de média em São Paulo. Uma semana antes, ainda com Milena, a média semanal era de 13.4. De lá para cá, o folhetim que já chegou a registrar 15.8 pontos durante a semana, oscilou entre 12.0 e 12.8.

Outro fator considerável anteriormente para a enorme queda e que agora pode ser descartado, era o motivo de Segundo Sol, a última novela das nove da Rede Globo, ter entrado em sua reta final, por isso a fuga do público. Entretanto, mesmo com a atual O Sétimo Guardião registrando indíces pífios para o horário na emissora carioca, a trama infantil do SBT não conseguiu esboçar uma reação. Nesta sexta-feira de feriado prolongado por exemplo (16), As Aventuras de Poliana ficou a frente da Record TV por apenas 0.7 de diferença segundo dados prévios (10.1 a 9.4), tendo que ser ligado o seu sinal de alerta pela primeira vez.

Por fim – e não menos importante -, acredita-se que a extensa duração da novela pode ter afastado o público, que vem percebendo, aos poucos, que ela não terá um fim tão cedo. Estima-se o término de Poliana apenas para 2020 (ou mais). Com isso, o SBT bateria o recorde e deixaria uma novela inédita no ar por mais de dois anos, ultrapassando centenas de capítulos nunca exibido em um produto do gênero no Brasil.

A queda de audiência nos folhetins não é exclusividade do SBT atualmente. A tendência vem acontecendo a cada dia que passa também com a Record TV, concorrente direta do SBT que investe somente em novelas biblícas. Isso porque, segmentar o público o tempo todo corre o risco de perda nos números a médio prazo. Desde 2012, o SBT não altera a temática e vem fazendo tramas apenas para o público infantil, fazendo com que o assunto se desgaste e o telespectador queira ver outra opção logo mais, ou logo menos.

Confira a audiência mensal de As Aventuras de Poliana na Grande São Paulo:

Maio/2018 – 14.6 pontos

Junho – 15.2 pontos

Julho – 14.8 pontos

Agosto – 14.5 pontos

Setembro – 13.5 pontos

Outubro (Com Thaís Melchior) – 12.4 pontos

Novembro* – 12.3 pontos

*= Até o dia 15/11

Leia também: Larissa Manoela surpreende fãs com acordo de três anos com a Netflix

Continue Lendo

Famosos

Tais Araújo confirma retorno às novelas após cinco anos

Published

on

A apresentadora Taís Araújo. (Foto: Reprodução)

A apresentadora Tais Araújo. (Foto: Reprodução)

Após dúvidas por parte do público, a atriz e apresentadora Tais Araújo confirmou que retornará para as novelas em 2019, no principal horário da emissora. Atualmente, ela está estreando na apresentação do Popstar, reality show musical que já foi apresentado por Fernanda Lima, aos domingos da Globo.

A atriz está escalada para a novela Tróia, que tem previsão para estrear em novembro de 2019 na Globo. O folhetim, caso mantenha a ordem de apresentações, irá ao ar logo depois de Dias Felizes, a próxima trama das nove que estreia em maio do ano que vem.

A confirmação dela veio para um repórter do TV Fama, programa de fofocas da RedeTV!. “Eu estou escalada para Troia, em 2019. O roteiro é da Manuela Dias e estreia novembro do ano que vem”, disse Taís Araújo, que marcará o seu retorno para as novelas.

Caso a decisão permaneça, será a primeira vez que ela atuará em novelas após cinco anos. A última vez que ela fez parte de algum folhetim da Rede Globo foi em 2014, quando ela estrelou ao lado de Lázaro Ramos e grande elenco a novela Geração Brasil, que não foi bem em audiência durante toda a sua exibição.

Depois disso, ela passou a apostar em séries e, junto ao seu marido Lázaro Ramos, protagonizou Mister Brau com a personagem Michele. Além disso, ela também chegou a apresentar o programa Saia Justa, no GNT, mas saiu no último ano.

Neste ano, ela estreou como apresentadora na Globo no comando do reality show Popstar, aos domingos. Anteriormente, a atração era apresentada por Fernanda Lima, mas, como a loira precisou se dedicar às gravações do Amor & Sexo, precisou ser afastada e substituida.

Leia também: Furacão revelado pelo SBT, saiba por onde anda Ana Paula Arósio após se afastar da TV

Continue Lendo

Novelas

O Sétimo Guardião: Saiba como Gabriel vai recuperar a memória

Published

on

Geandro, Sóstenes, Luz e Gabriel encontram o local do acidente em O Sétimo Guardião. (Foto: Reprodução)

Geandro, Sóstenes, Luz e Gabriel encontram o local do acidente em O Sétimo Guardião. (Foto: Reprodução)

Gabriel (Bruno Gagliasso) está tendo dificuldades em recordar o terrível acidente de carro que sofreu. Na tentativa de ajudá-lo, Luz (Marina Ruy Barbosa), junto de Gabriel, vai até o local onde tudo aconteceu.

Ao chegar no local, eles não encontram o carro, mas o filho de Valentina (Lilia Cabral) acaba tendo uma lembrança ao chegar até o local onde ficou enterrado: um homem, que usava um relógio bem familiar, o enterrando vivo.

“Já vi muitas vezes aquele relógio no braço de alguém, tenho certeza. Mas quanto ao resto”, disse ele.

Gabriel vai com Luz até o depósito de carro a fim de encontrar seu veículo e achar alguma pista. Depois de muito procurar, ele reconhece a placa e grita: “Eu perdi o controle e ele rolou pela ribanceira… Este é o meu carro!”.

O que mais será que ele vai lembrar? Confira em O Sétimo Guardião.

Leia também:

— Como Maisa Silva tornou-se uma unanimidade
— Danilo Gentili se posiciona a favor de Silvio Santos, após polêmica sobre assédio
— Como Fernanda Montenegro se tornou a dama da dramaturgia no Brasil

Continue Lendo

Enquete

Advertisement

Siga-nos no Twitter

Advertisement

Curta-nos no Facebook!

Advertisement

Copyright © 2018 O Canal - Onde a TV vira notícia!