Connect with us

Séries

05 séries britânicas para assistir na Netflix

Published

on

The Crown: Uma das séries britânicas disponíveis na Netflix

The Crown: Uma das séries britânicas disponíveis na Netflix

Deus Salve a Rainha! É difícil encontrar alguém no mundo que goste de seriados de TV e não seja um grande apaixonado por séries britânicas. Os motivos são vários (e, spoiler, vão além do sotaque imperdível): As temporadas são menores, a produção é mais sofisticada, a história se desenvolve de forma mais eficiente graças ao menor número de episódios… De certa forma, tudo é justificado quando analisamos que, nem de longe, a Inglaterra produz séries em massa como os Estados Unidos – e a produção excessiva sempre leva a falhas.

Nessa lista, separamos 05 séries produzidas na terra da Rainha que estão disponíveis na Netflix.

01 – The Crown

Uma série sobre a própria rainha em si, The Crown é a produção mais cara da Netflix e, contando com duas temporadas atualmente, nos oferece uma versão ficcionalizada (mas com base em histórias reais) do reinado de Elizabeth, a partir do momento em que seu pai falece e ela, então uma jovem de não muito mais que 18 anos de idade, se vê obrigada a assumir o trono.

 05 séries de comédia disponíveis na Globoplay 

02 – The Fall

Um jogo de gato e rato empolgante, a história conta a perseguição de Stella Gibson (interpretada por Gillian Anderson, a eterna Scully), uma detetive britânica que, se vê envolvida em uma trama de investigação graças a crimes cometidos por Paul Spector, à primeira vista um pai de família responsável, mas que à noite, se mostra um assassino e torturador cruel.

03 – Peaky Blinders

Uma das mais recentes aquisições da Netflix (que se tornou um sucesso instantâneo de público), Peaky Blinders e suas 4 temporadas disponíveis contam a história de uma gangue homônima, localizada em um distrito da Inglaterra e retrata como essa gangue sente as mudanças do mundo pós Primeira Guerra Mundial.

 5 séries populares que vão chegar ao fim em 2019 

04 – The Last Kingdom

Baseada na série de livros Crônicas Saxônicas, de Bernard Conwell, The Last Kingdom conta com 3 temporadas e se passa em 872, numa época em que muitos dos reinos que hoje compõem a Grã Bretanha, caíram nas mãos dos vikings. O protagonista da história é Uhtred, um nobre criado por vikings após perder os pais em um ataque e, no futuro, acaba sendo obrigado a lutar pra conquistar sua terra natal.

05 – Shameless

A história da disfuncional família Galagher ficou mais famosa pela versão americana, do canal Showtime, mas sua série original, produzida na Inglaterra, se encontra na Netflix e traz os mesmos personagens da versão americana: O pai de família Frank, a primogênita da família Fiona e todos os irmãos e seus muitos problemas.

 5 cinebiografias de cantores brasileiros

Ciumenta? Em conversa ao O Canal, Giovanna Ewbank revela se sente ciúmes de Bruno Gagliasso em cenas românticas. Assista:

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Séries

Entenda a trama de Aruanas, nova série Globoplay

Published

on

Aruanas, nova série Globoplay. (Foto: Fábio Rocha- Globo)

2019 será um bom ano para os fãs de séries brasileiras. Além de novas temporadas de Sob Pressão, Ilha de Ferro, Sessão de Terapia e diversas produções na Netflix Brasil engatilhadas (algumas com estreia prevista para 2019 mesmo), o serviço de streaming da Globo também apostará em novas produções originais, de forma a se solidificar cada vez mais enquanto opção de entretenimento perante outros do mesmo formato.

Problemas nas gravações da segunda temporada de Ilha de Ferro 

Aruanas é uma dessas apostas e promete uma história intricada, cheia de personagens dúbios, com temática relevante e um elenco estelar. Desenvolvida pela Maria Farinha Filmes e com roteiro de Estela Rener e Marcos Nisti, a história trará para o foco a causa ambiental, tendo como cenário a deslumbrante Amazônia e uma ONG de proteção ambiental chamada Aruana.

Criada por três amigas, Luiza (Leandra Leal), Verônica (Taís Araújo) e Natalie (Débora Falabella), a Aruana é uma ONG que luta contra a exploração sem freios do território amazônico e se ascende como uma voz a favor do ativismo ambiental. Como uma pedra no sapato das 3 amigas, surge a vilã Olga, interpretada por Camila Pitanga. O primeiro contato entre as personagens acontece no momento em que a Aruana recebe uma denúncia de uma mineradora que está praticando atividades ilegais na região.

Após ex-atriz Global o acusar de abuso sexual, Castrinho se posiciona

Liderada por Olga, a mineradora pretende explorar uma reserva ambiental que existe na floresta e dessa forma, aumentar seu negócio, fato que causará confronto direto entre ela e a Aruana.

Além disso, cada uma das fundadoras tem seus próprios demônios pessoais para enfrentar. Luiza enfrenta uma batalha judicial envolvendo seu filho, Verônica é amante de um homem casado e Natalie é uma jornalista frustrada com os rumos de sua carreira. Um dos desafios para as 3 protagonistas será equilibrar estes problemas com a missão ambiental que escolheram defender com unhas e dentes.

Amor eterno? Luane Dias e Leo Stronda terminam namoro

Com direção de Carlos Manga Jr, Aruanas estreia em 2019, na Globoplay, com uma história que promete ser diferente de quase tudo que as produções das Organizações Globo nos trouxeram até então.

Continue Lendo

Séries

Problemas nas gravações da segunda temporada de Ilha de Ferro

Published

on

Segunda temporada de Ilha de Ferro está sendo gravada. (Foto: Reprodução)

A aclamação por parte da crítica, a renovação para a segunda temporada e o começo das preparações para uma eventual terceira não foram suficientes para afastar um perigoso clima de animosidade que chegou até as gravações da segunda temporada da série original Globoplay, Ilha de Ferrograças a uma “técnica” usada por diversos atores nas gravações de telenovelas e que divide opiniões entre os autores e diretores: Os famosos “cacos”.

João Zoli e Gabi Prado mostram que o amor entre o casal vai além do reality

“Cacos” é o nome dado ao momento em que o ator improvisa seu texto, tomando o que está escrito no roteiro original apenas como base e acrescentando – ou retirando – algo no momento da gravação. É o que vem acontecendo em Ilha de Ferro, com alguns atores não respeitando o texto escrito por Adriana Lunardi e finalizado por Mauro Wilson, segundo o jornalista Leo Dias.

Bohemian Rhapsody quebra recorde; entenda 

O maior problema causado pelos cacos nas gravações da série tem sido o fato de que alguns atores acabam tendo suas falas cortadas ou reduzidas devido a esse improviso que tem acontecido.

Um dos autores mais resistentes ao uso de “cacos” é Walcyr Carrasco, que já disse achar desrespeitoso com o texto e é famoso por “punir” atores que improvisam momentos em cima do seu texto. Já Amora Mautner, diretora, era favorável aos mesmos na época de Avenida Brasil, por entendê-los como parte do processo de criação livre.

Ator de Matrix dubla personagem misterioso em Toy Story 4 

O segundo ano de Ilha de Ferro vem com novidades, como as chegadas de Romulo Estrela e Mariana Ximenes ao elenco, esta na pele de Olívia, uma psicóloga que formará o novo vértice do triângulo amoroso envolvendo os protagonistas Dante (Cauã Reymond) e Júlia (Maria Casadevall).

Como O Canal noticiou anteriormente, a segunda temporada de Ilha de Ferro deve ser disponibilizada na Globoplay no segundo semestre de 2019, ao mesmo tempo em que o primeiro ano começará a ser exibido na TV aberta.

Continue Lendo

Noticia

Emmy muda regra importante para 2019. Entenda.

Published

on

Black Mirror: alteração nas regras do Emmy afeta a série. (Foto: Reprodução/Netflix)

A Academia de Televisão, que entrega os prêmios Emmy, confirmou várias mudanças de regras para o 71º Primetime Emmy Awards, a ser realizado no domingo, 22 de setembro de 2019.

Talvez a mais importante – e que pode afetar significativamente os próximos vencedores – diz respeito ao tempo mínimo que um produto deve ter para agora concorrer a categoria de “Filme para TV”, que agora deve ser de 75 minutos. A mudança vem após 3 vitórias consecutivas na categoria de episódios de séries/antologias que foram submetidas como filmes para TV:  Sherlock: The Abominable Bride, “San Junipero” de Black Mirror e, mais recentemente, o “USS Callister” da Black Mirror.

Com 200 capítulos, Malhação: Vidas Brasileiras tem a pior audiência desde 2015; E pode piorar

Sob os novos parâmetros, dos três vencedores mais recentes de “Filme para TV”, “San Junipero” (com 61 minutos de leitura) não teria feito o corte, enquanto “USS Callister” (76 minutos) passaria no limite.

É normal que a Academia faça mudanças quando perceba que sucessivas “fraudes” vem acontecendo. Mais recentemente, quando as atrizes de Orange is the New Black começaram a vencer todo ano na categoria de Atriz Convidada, a Academia estabeleceu uma regra que dizia respeito a quanto tempo de participação o artista deveria ter para concorrer.

A mudança, agora, vem com o claro intuito de frear as séries de TV que começaram a dominar a categoria de Filme de TV de uns anos para cá e é bem vinda.

Globo muda estratégia para futuro de Ilha de Ferro

Além disso, outras mudanças menores também foram estabelecidas:

* Anteriormente, qualquer episódio da temporada que estivesse além da janela de elegibilidade (que termina em 31 de maio) não poderia ser considerado para nenhuma indicação. Agora, os episódios podem ser elegíveis se forem 1) postados em uma plataforma de distribuição pública ou privada, para análise da associação da Academia de Televisão, até 31 de maio e 2) forem exibidos durante o mês de junho.

* Haverá dois prêmios distintos de coreografia – um para reality show e programa de variedades e outro para programa com script.

* Composição de música para uma série documentários ou especial foi adicionado como uma categoria.

Relembre famosos que passaram pelo Copacabana Palace, vendido neste sábado

Continue Lendo