Connect with us

Séries

Os favoritos ao Globo de ouro #10: The Americans

Published

on

The Americans: Ano final da série pode levá-la à vitória no Globo de Ouro (Foto: Divulgação)

The Americans: Ano final da série pode levá-la à vitória no Globo de Ouro (Foto: Divulgação)

Existem diversos fatores que fazem com que os votantes de premiações voltem seus olhos com mais atenção para um ou outro produto. Temporadas finais, aclamação crítica, muito tempo sem vencer nada, uma história com um toque de realidade… Para o Globo de Ouro 2019, uma série em questão cumprirá todos estes requisitos e tem a missão de quebrar um tabu de nunca ter sido sequer indicada a categoria de série dramática: The Americans.

  A Fazenda já tem a melhor audiência em 06 anos  

A seu favor, além de todos os fatos citados anteriormente, há o fato de que o Emmy nunca a havia premiado e, este ano, a concedeu prêmios de roteiro e ator. Há também uma crítica exultante, ainda mais aclamativa em seu ano final do que nos anteriores – se é que isso seja possível -, batendo na tecla de que essa é a última chance de premiar a série.

O thriller de espionagem do FX, protagonizado por Keri Russell e Matthew Rhys é uma aula de história ambulante. Ao contar a história de um casal de espiões russos infiltrados nos Estados Unidos durante a Guerra Fria, a série oferece um recorte histórico riquíssimo, misturando ficção com realidade e construindo personagens bidimensionais, brilhantemente defendidos por seus intérpretes.

  Canal Nostalgia: marcos da TV no dia 02 de dezembro  

Elogiada incansavelmente desde seu início, há 5 anos, The Americans só conseguiu a atenção das premiações de TV nos últimos anos – pelo menos no que diz respeito a categorias principais, como série, roteiro e direção e as principais de atuação (anteriormente, alguns atores concorriam apenas nas categorias de atores convidados). Seu triunfo em duas das grandes categorias no Emmy desse ano mostram que, sim, a fórmula final de série + aclamação + jejum continua funcionando.

Sua maior pedra no sapato para que consiga repetir a mesma fórmula de sucesso no Globo de Ouro é que o corpo de votantes tem procedência diferente e existe um fator base em The Americans que talvez explique porque ela é, até então, ignorada pelo Globo de Ouro: O roteiro da série possui um tom ufanista com relação aos Estados Unidos e a forma como os espiões se adaptam a ele e, sempre bom lembrar, o Globo de Ouro é uma premiação feita por jornalistas estrangeiros, que não são tão “pegos” por essa narrativa quanto os componentes do Emmy.

Contudo, ainda assim, por ter brilhado no Emmy, ter exibido sua temporada e poder contar sempre com o fator surpresa que o Globo de Ouro tanto adora, The Americans é uma forte opção nas categorias de série de drama.

 Balanço Geral coleciona vitórias e alcança resultados históricos 

Ciumenta? Em conversa ao O Canal, Giovanna Ewbank revela se sente ciúmes de Bruno Gagliasso em cenas românticas. Assista:

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Noticia

Emmy muda regra importante para 2019. Entenda.

Published

on

Black Mirror: alteração nas regras do Emmy afeta a série. (Foto: Reprodução/Netflix)

A Academia de Televisão, que entrega os prêmios Emmy, confirmou várias mudanças de regras para o 71º Primetime Emmy Awards, a ser realizado no domingo, 22 de setembro de 2019.

Talvez a mais importante – e que pode afetar significativamente os próximos vencedores – diz respeito ao tempo mínimo que um produto deve ter para agora concorrer a categoria de “Filme para TV”, que agora deve ser de 75 minutos. A mudança vem após 3 vitórias consecutivas na categoria de episódios de séries/antologias que foram submetidas como filmes para TV:  Sherlock: The Abominable Bride, “San Junipero” de Black Mirror e, mais recentemente, o “USS Callister” da Black Mirror.

Com 200 capítulos, Malhação: Vidas Brasileiras tem a pior audiência desde 2015; E pode piorar

Sob os novos parâmetros, dos três vencedores mais recentes de “Filme para TV”, “San Junipero” (com 61 minutos de leitura) não teria feito o corte, enquanto “USS Callister” (76 minutos) passaria no limite.

É normal que a Academia faça mudanças quando perceba que sucessivas “fraudes” vem acontecendo. Mais recentemente, quando as atrizes de Orange is the New Black começaram a vencer todo ano na categoria de Atriz Convidada, a Academia estabeleceu uma regra que dizia respeito a quanto tempo de participação o artista deveria ter para concorrer.

A mudança, agora, vem com o claro intuito de frear as séries de TV que começaram a dominar a categoria de Filme de TV de uns anos para cá e é bem vinda.

Globo muda estratégia para futuro de Ilha de Ferro

Além disso, outras mudanças menores também foram estabelecidas:

* Anteriormente, qualquer episódio da temporada que estivesse além da janela de elegibilidade (que termina em 31 de maio) não poderia ser considerado para nenhuma indicação. Agora, os episódios podem ser elegíveis se forem 1) postados em uma plataforma de distribuição pública ou privada, para análise da associação da Academia de Televisão, até 31 de maio e 2) forem exibidos durante o mês de junho.

* Haverá dois prêmios distintos de coreografia – um para reality show e programa de variedades e outro para programa com script.

* Composição de música para uma série documentários ou especial foi adicionado como uma categoria.

Relembre famosos que passaram pelo Copacabana Palace, vendido neste sábado

Continue Lendo

Séries

Globo muda estratégia para futuro de Ilha de Ferro

Published

on

Nova temporada de Ilha de Ferro terá estratégia diferente. (Foto: Reprodução)

A Rede Globo bateu o martelo sobre a estratégia de lançamento para a segunda temporada de uma de suas séries exclusivas Globoplay, Ilha de Ferro.

Enquanto o primeiro ano da produção segue disponível exclusivamente no serviço de streaming, tendo apenas os dois primeiros episódios exibidos em formato de filme na Tela Quente (a exemplo de Assédio e The Good Doctor), o caminho usado para o segundo ano da série mais cara da plataforma será diferente. Com o lançamento da 2ª temporada agendado para o segundo semestre de 2019, a Globo pretende, no mesmo dia, começar a exibir a 1ª temporada na TV aberta, segundo informações conseguidas por O Canal.

— Com nova novela, Alcides Nogueira pode acirrar ânimos entre Silvio de Abreu e Benedito Ruy Barbosa na Globo —

O segundo ano da série sobre funcionários de uma plataforma de petróleo vem com algumas mudanças. No elenco principal, sai Sophie Charlotte (para se dedicar ao projeto Anjo de Hamburgo) e entra Mariana Ximenes, como o novo vértice do triângulo amoroso formado com os protagonistas Cauã Reymond e Maria Casadevall.

Vale lembrar que a série já foi renovada para uma 3ª temporada e os roteiros já começaram a ser escritos por Adriana Lunardi.

— Futura ministra Damares Alves sofre bullying e Danilo Gentili a defende— 

Na série, Cauã interpreta Dante, um dos principais funcionários da PLT-137, uma plataforma petrolífera que muda com a chegada de Júlia, personagem de Maria Casadevall, como nova chefe do local. A hostilidade inicial entre os dois dá lugar a um romance inusitado que vai mudar suas vidas. A série também aborda os contrastes entre a vida na plataforma, isolada do resto do mundo, e a vida em terra-firme, cheia de conflitos e problemas familiares.

A produção é a mais cara da Globoplay até o momento, tendo apenas a construção da plataforma PLT-137 dentro da cidade cenográfica do Projac custado cerca de 2 milhões de reais.

— Band realiza especial do MasterChef com ex-participantes e Erick Jacquin —

Continue Lendo

Cinema

Filme de Downton Abbey ganha seu primeiro trailer

Published

on

Lady Mary, uma das protagonistas de Downton Abbey, estará no filme. (Foto: Reprodução)

A expectativa em torno do filme de Downton Abbey, série de sucesso que durou 6 temporadas, é enorme desde que sua produção foi anunciada. Depois de meses, finalmente a Focus Features e a Carnival Films lançaram o primeiro trailer da obra baseada na série da BBC que, além do elenco da série, traz novos atores como Imelda Staunton (Harry Potter e a Ordem da Fênix), Geraldine James (Anne com um E) e Simon Jones (O Guia do Mochileiro das Galáxias).

— Sob Pressão desbanca novelas em premiação da Globo —

Julian Fellows, que foi o criador e escritor de Downton Abbey, escreveu o roteiro do filme, e, embora tenha sido inicialmente anunciado que Brian Percival – que foi o diretor do piloto de Downton Abbey e de vários episódios, bem como de filmes como A Menina Que Roubava Livros – seria o diretor de Downton Abbey no cinema, ele voltou para um papel de produtor executivo e o veterano diretor de TV Michael Engler assumiu o posto em seu lugar. Engler dirigiu quatro episódios de Downton Abbey no total, incluindo o final da série (o Especial de Natal da 6ª temporada), então ele não é estranho a este material.

— Globo realiza especial do Altas Horas com campeões do BBB —

O trailer não revela nada de fato com relação a trama do filme, ainda desconhecida, mas é eficiente em recriar o clima da série e convidar os fãs antigos (e também aqueles que não assistiram ao programa) para uma viagem por Downton.

Confira:

Veja a sinopse oficial do filme:

“A série de televisão de Downton Abbey acompanhou a vida da família Crawley e dos criados que trabalhavam para eles na casa de campo eduardiana inglesa do século XX. Ao longo de suas 6 temporadas, a série recebeu 3 Globos de Ouro, 15 Primetime Emmy Awards, 69 indicações ao Emmy, fazendo de Downton Abbey a série não-americana mais indicada na história do Emmy – ganhando também um prêmio especial do Bafta e um recorde do Guiness como um dos shows mais bem avaliados.”

O filme chega aos cinemas em 20 de setembro de 2019.

— Rafael Ilha detona as mulheres de A Fazenda: “Envergonharam o público” —

Continue Lendo