Connect with us

Netflix

Luke Cage e Punho de Ferro não terão novas temporadas

Published

on

Luke Cage e Punho de Ferro

Luke Cage e Danny Rand (Foto: Divulgação/Netflix)

O clima fechou para 2 dos Defensores: Punho de Ferro e Luke Cage foram canceladas pela Netflix e não terão uma 3ª temporada. As séries são as primeiras solos do ousado projeto do serviço de streaming com a Marvel Studios a não ganharem um novo ano – Jessica Jones já está renovada para a 3ª temporada e Demolidor acabou de exibir a sua, sem confirmação de uma 4ª por enquanto.

O cancelamento das séries pegou a muitos de surpresa e abre interessantes questionamentos: Acabou a lua-de-mel do serviço de streaming com suas produções de herói? Ainda não é possível dizer. Uma teoria a se considerar é que, na verdade, o cancelamento das produções tem mais a ver com uma possível transferência para o serviço de streaming próprio da Disney (empresa da qual a Marvel Studios faz parte) do que com o encerrar de suas histórias. Contudo, é preciso levar em conta questões como a baixa aceitação crítica de ambos os produtos, os problemas em produção (Punho de Ferropor exemplo, teve toda equipe de roteiro e direção trocadas de uma temporada para a outra) que envolviam as duas séries e que podem ter contribuído para essa decisão.

Muitos especulam também uma série conjunta do dois, cuja dinâmica em dupla foi uma das poucas coisas elogiadas na inconsistente Os Defensores, que acumulou críticas negativas durante sua exibição, lançando um balde de água fria no ambicioso projeto de transformar os “heróis de rua” em uma espécie de “Vingadores da TV”. Finn Jones, protagonista de uma das séries, deu mais clamor aos boatos quando, depois do cancelamento da série do colega, postou em seu instagram uma foto que sugere uma parceria do dois hérois.

Ainda não é certo os rumos que serão tomados, mas, por agora, a linha de chegada foi alcançada por Punho de Ferro e Luke Cage.

Leia também:
— Qual será o futuro da Record no governo Jair Bolsonaro?
— Globo retorna com Rede Fuso e exibirá programação atrasada
— Review: O fim de House of Cards – Frank Underwood não morreu

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Cinema

Como o streaming mudou o jeito de assistir TV no Brasil

Published

on

Os streamings vieram para matar a TV? (Foto; Reprodução/Netflix)

Em meio a um mundo agitado e marcado cada vez mais pela agilidade e pela falta de tempo, os serviços de streaming emergiram. Apresentando-se como opção às formas de consumo de conteúdo convencionais, não demorou muito para se popularizarem e ganharem não apenas adeptos, como defensores fervorosos. Netflix, Globoplay, Amazon… Até grandes estúdios, como a Disney, viram o potencial que existia ali e começaram a investir na criação de um serviço.

É bem fácil entender o fenômeno: O espectador pode, finalmente, fazer seu próprio horário. Não precisa mais redefinir seu cronograma porque o filme que quer assistir será exibido apenas naquele momento, nem remarcar um compromisso para não perder o novo episódio de sua série favorita – em alguns casos, nem esperar quase uma semana para saber como se dará a continuação do mesmo. Se antes, mesmo com o controle às mãos, a sensação que se passava era a de amarras invisíveis nos segurando a programação, agora é o inverso.

Cada um é dono de si, do seu tempo e consegue otimizá-lo da melhor forma possível para adequá-lo ao consumo de produtos audiovisuais, A grande discussão a se levantar é: Qual é o futuro da TV aberta e da TV fechada? É possível que, em um futuro não tão distante assim, estas emissoras adotem o modelo do streaming ao não produzir conteúdos com horário fixo? Salvam-se, aqui, os programas noticiosos, esportivos ou reality shows, que tem sua base fixada no que acontece ao vivo e que não podem sofrer tal rotatividade.

Já no que tange a produção de novelas e outros conteúdo de entretenimento, a ausência do imediatismo aponta para esse caminho. Não existe nada que segure esse tipo de programa a um horário pré definido (inclusive é cada vez mais visível que muita gente está deixando de ver a novela ao vivo para assistir ao capítulo na Globoplay, no caso da Rede Globo) e testar um novo formato é algo compreensível.

O problema é que tal mudança esbarraria justamente na tradição que o brasileiro já possui com a telenovela. Produto intríseco à nossa história, é complicado – talvez impossível – imaginar o telespectador médio deixando de sentar-se ao sofá no final da noite, ligando a TV em uma novela, para deixar acumular para ver depois por outros meios.

É uma guerra fria, entre o novo e o velho, que está longe de acabar – e de ter vencedor definido.

Continue Lendo

Cinema

Os 5 melhores filmes brasileiros na Netflix

Published

on

Filmes brasileiros fazem sucesso na Netflix. (Foto; Reprodução/Netflix)

Fim de semana batendo na porta e a Netflix é sempre uma boa opção para quem procura um entretenimento de fácil acesso, sem precisar sair do conforto do sofá. Separamos, hoje, 5 filmes brasileiros que estão disponíveis no catálogo do serviço, pra você que gosta de valorizar o que é produzido aqui em terras tupiniquins:

1) Cidade de Deus

(Foto: Divulgação)

Junto com Central do Brasil, o mais clássico filme brasileiro no que diz respeito a recepção internacional. A história de Buscapé e Zé Pequeno nas favelas de um Rio de Janeiro dos anos 70 é a história de um povo marcado pela luta diária pela sobrevivência, de um estado marcado pela violência e de um Brasil plural e que, em muito, falha em cuidar de seus próprios filhos. É o filme brasileiro mais indicado ao Oscar (4 indicações: roteiro, edição, direção e fotografia).

2) Faroeste Caboclo

(Foto: Divulgação)

A história de João de Santo Cristo e Maria Lúcia era icônica demais para ficar restrita apenas as palavras de Renato Russo. Faroeste Caboclo, protagonizado por Fabrício Boliveira e Isis Valverde, é uma retratação fiel de uma das mais clássicas canções do Legião Urbana e um filme que diverte, envolve e funciona muito bem como um complemento para os fãs do cantor e da canção.

3) Ponte Aérea

Filmes brasileiros fazem sucesso no streaming(Foto: Divulgação)

Leticia Colin e Caio Blat são os protagonistas desse romance que é obrigatório para qualquer fã do gênero. Os globais intepretam Bruno e Amanda, que após uma mudança em um trajeto de vôo, se conhecem em um hotel. Um mora no Rio, o outro em São Paulo. A partir daí, a distância e as interpéries da vida serão a prova de fogo que eles terão que passar diariamente para provar que querem mesmo ficar juntos.

4) SOS Mulheres ao Mar

(Foto: Divulgação)

O representante do gênero de comédia nessa lista é também um dos mais divertidos do mesmo. Giovanna Antonelli interpreta a divertida Adriana, que ao invés de tentar lidar da forma mais normal possível com a separação, embarca no mesmo cruzeiro que seu ex marido está fazendo, com a atual namorada. É um filme leve, divertido e que não tem outro objetivo além de arrancar risadas de quem o assiste, com um roteiro simples e comum.

5) Tropa de Elite

(Foto: Divulgação)

É impossível fechar essa lista sem citar um dos mais clássicos exemplares do nosso cinema recente. Wagner Moura e seu Capitão Nascimento já estão imortalizados no imaginário brasileiro e Tropa de Elite, de José Padilha, é um excelente filme sobre a violência urbana do Rio de Janeiro, o BOPE e a própria Polícia Militar do Estado.

Leia Também:

– 5 séries da Amazon Prime que valem a maratona

– Análise: Segundo Sol sai de cena com tentativa de inovar no tradicional

– Criticada, The Voice Brasil deve sofrer mudanças na Globo

Continue Lendo

Netflix

5 séries sombrias para assistir na Netflix

Published

on

Dark, série original alemã (Foto: Divulgação)

Já contamos pra você quais as melhores opções disponíveis na Netflix, se seu objetivo for uma série que te arranque risadas. Mas nem só de diversão vive o homem e existem aqueles momentos em que nossa mente prefere assistir séries sombrias, que nos deixem intrigados e envolvidos na história.

Trazemos, agora, 5 séries com o Selo Original Netflix para os amantes de uma história mais “dark”:

1) As Aventuras de Sabrina

(Foto: Divulgação)

Foi com um pouco de choque que o público recebeu a nova versão da história da bruxa adolescente Sabrina. Tire da cabeça o tom de comédia que a série original empregou por X temporadas. A produção da Netflix possui um tom mais sombrio, pesado, tocando em temas polêmicos como satanismo e magia negra sem medo. Uma ótima e bem vinda surpresa, que fez desta uma das melhores estreias do ano.

2) Dark

(Foto: Divulgação)

O nome da primeira série original netflix alemã faz total juz ao tom de sua história. Dark é aquela série cinza, chuvosa e melancólica, que envolve uma trama de mistério, viagens no tempo e 3 linhas temporais diferentes. Apesar de tudo, não é uma série complexa de se entender graças ao didatismo do roteiro e cumpre bem seu papel de entreter e te envolver naquele clima pesado e sombrio.

3) Mindhunter

(Foto: Divulgação)

Uma produção de David Fincher que não seja sombria seria um erro da natureza e Mindhunter não foge à regra. A história do surgimento da divisão do FBI que investigava serial killers em uma época (anos 60) em que o termo ainda não tinha sido inventado foi uma das melhores produções originais Netflix dos últimos tempos e traz um roteiro primoroso, aliado a uma ambientação quase claustrofóbica e cinzenta.

4) The Killing

(Foto: Reprodução)

Uma das primeiras a ser salva pela Netflix assim que o streaming começou a investir na produção de séries originais, The Killing era originalmente da AMC. A série conta a história de Sarah Lund e Stephen Holder, dois policiais que acabam envolvidos em uma trama de assassinato e mistério em uma pequena cidade onde quase nunca faz sol e o clima é sempre nublado e melancólico.

5) The Rain

(Foto: Divulgação)

Assim como Dark, The Rain também é pioneira. É a primeira série original netflix dinamarquesa e se passa em um universo pós apocalíptico, seis anos depois de um vírus ter dizimado uma boa parte da população escandinava. A série conta a história de dois irmãos e um grupo de jovem tentando sobreviver nesse cenário de caos e buscando entender as causa do acontecimento e como podem contribuir para a não extinção da humanidade.

Leia Também:

– Como Silvio de Abreu redesenhou as telenovelas da Globo

– Globo abre estudos para cancelar exibição de novelas aos sábados

Revelada possível duração de Vingadores 4

Continue Lendo

Enquete

Advertisement

Siga-nos no Twitter

Advertisement

Curta-nos no Facebook!

Advertisement

Copyright © 2018 O Canal - Onde a TV vira notícia!