Connect with us

Record TV

Jerusalém é invadida nesta quarta-feira (2) na Record TV

Published

on

Ricardo Montana (Sérgio Marone) invade Jerusalém
Foto: Munir Chatack/Record TV

O capítulo na novela “Apocalipse” que irá ao ar nessa quarta-feira (02) exibirá a invasão de Jerusalém pelo exército de Ricardo Montana (Sérgio Marone), o anticristo do folhetim.

A novela de Vívian de Oliveira irá ao ar hoje (quarta-feira, – 02) exibindo um momento crítico da novela, a invasão de Jerusalém. O ataque é ordenado pela besta, Ricardo Montana, após uma grande resistência do povo judeu a adorá-lo depois que ele recebeu a outorga de deus quando ressussitou em seu própio funeral.

O episódio inédito contará com vários efeitos especiais, com grande enfoque nos robôs de batalha criados por meio de animação gráfica. Será, sem via de dúvidas uma coisa bonita de ver-se, e que mais uma vez consolidará a grande capacidade de produção da tv brasileira, exibindo cenas cinematográficas dignas de Hollywood . O capítulo irá ao ar nessa quarta (02) a partir das 20h45, na Record TV.

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Record TV

As vantagens da parceria entre a Record TV e a Casablanca

Published

on

PlayPlus e Record. (Foto: Reprodução)

PlayPlus e Record. (Foto: Reprodução)

A Record TV não tem produzido mais suas novelas. Atualmente, quem cuida da dramaturgia da emissora, é a produtora Casablanca. Essa parceria não é antiga, contudo, ganhou muita força nos últimos anos, principalmente com as tramas bíblicas, produtos consolidados no canal do bispo Edir Macedo.

A decisão da direção da emissora em terceirizar as produções dela causou estranheza nos profissionais que eram contratados pela casa e também pela mídia especializada. “Qual a vantagem da Record em ter uma produtora cuidando das suas obras?”, foi a pergunta que especialistas da área fizeram.

Em conversas com atuais e antigos funcionários da casa, “O CANAL” descobriu detalhes da parceria que podem ser as respostas para compreender o que leva o canal a ter vantagens com a terceirização de suas telenovelas e também séries.

QUESTÕES TRABALHISTAS

A primeira é a questão dos direitos trabalhistas. Aproximadamente 80% dos profissionais que fazem parte das novelas da emissora são de responsabilidade da Casablanca, ou seja, a Record TV evita problemas judiciais com os funcionários dessas obras.

A terceirização, apesar de ainda não agradar a todos, é muito bem requisitada neste universo de televisão. Aliás, a tendência é que este tipo de recurso cresça em todos os segmentos, até mesmo em órgão público. Não foi por acaso que a Record TV apoiou o projeto de terceirização proposta pelo Governo Federal.

“Quem acompanha o universo político, sabe bem que até órgãos públicos estão se envolvendo mais com a terceirização. É uma forma de fugir da burocracia, gerar emprego e economizar. A Record TV e outras emissoras seguem essa mesma linha de raciocínio”, explicou um funcionário.

CADA UM NO SEU QUADRADO

O segundo ponto é a questão artística. Os diretores do canal compreendem que eles devem cuidar da programação, da direção artística e buscar publicidade, enquanto a Casablanca fica responsável pela produção. Todos saem ganhando.

“A Record TV permite que as gravações ocorram nos seus estúdios e a Casablanca dá carta branca para a emissora escolher os profissionais que vão fazer parte das produções das suas novelas. Mas cada um respeita o seu limite. O contrato foi muito bem feito”, disse uma fonte do “O CANAL”.

PLAY PLUS

A Casablanca e a Record devem seguir com essa parceria pela Play Plus. Tendo como objetivo brigar com o GloboPlay, Amazon, Netflix e Fox Premiun, o canal de Edir Macedo pretende, nos próximos anos, produzir diversas séries para colocar no catálogo do seu aplicativo de streaming.

“É uma tendência mundial e não tem mais volta. Quem não correr para esse universo, vai ficar para trás. A Record TV entendeu e, com certeza, irá produzir suas séries e entregar aos seus clientes. Acho que se tornará uma das gigantes neste quesito no Brasil”, falou uma executiva do canal.

Leia mais:

Piratas do Caribe pode ganhar reboot com protagonista feminina

5 novas séries para ficar de olho

Continue Lendo

Novelas

O motivo que faz o diretor de “Os Dez Mandamentos” estar insatisfeito com a Record

Published

on

dez-mandamentos

Alexandre Avancini dirigindo “Os Dez Mandamentos” (Divulgação/Record)

O atraso da substituta da novela “Jesus” não deixou apenas a Record TV incomodada. O diretor Alexandre Avancini não ficou satisfeito de ter saído de “Gênesis” e ter sido remanejado para “Jezabel”. Pelo menos é o que dizem fontes do “O CANAL”.

Com o atraso da produção de “Gênesis”, história desenvolvida por Gustavo Reiz, a emissora, juntamente com a produtora Casablanca, decidiram adiar a trama e alterar a ordem de exibição. “Jezabel”, criação de Cristianne Fridman, pensada como minissérie de 20 episódios, agora será uma novela de 80 capítulos.

Alexandre Avancini, antes diretor-geral de “Gênesis”, foi levado para a obra de Fridman. O diretor, muito profissional que é, acatou a decisão, entretanto, não demonstrou empolgação com a alteração, pois ele estava bastante envolvido com a história de Reiz.

Avancini tenta voltar para “Gênesis” e busca semanalmente conversar com o vice-presidente artístico da Record TV, Marcelo Silva, para poder trabalhar com Gustavo normalmente. Entretanto, de acordo com profissionais que estão envolvidos com os dois projetos, a tendência é que o pedido do diretor não seja atendido.

ENTENDA A HISTÓRIA

A novela “Jesus” tem conseguindo apresentar índices de audiência satisfatórias para Record TV, apesar de estar longe de alcançar o mesmo sucesso que “Os Dez Mandamentos”. Elogiada pelos detalhes técnicos, a trama da autora Paula Richard pode ser esticada.

Engane-se quem acredita que este esticamento ocorrerá pelo prestígio e audiência da história. A substituta de “Jesus” seria “Gênesis”, de Gustavo Reiz, no qual teria a direção de Alexandre Avancini. Contudo, a novela de Reiz precisou ser adiada em virtude de um maior período de preparo para produção.

Desta forma, a Casablanca, empresa responsável pela produção da trama, teve que acelerar o processo de “Jezabel”, história de Cristianne Fridman, para substituir a atual novela bíblica. Inicialmente uma minissérie de 20 episódios, “Jezabel” se tornou uma novela de 80 capítulos.

Avancini foi designado para a obra de Fridman, nascendo uma nova preocupação para Record TV. Isto porque Alexandre é um dos diretores mais detalhistas do país, ou seja, suas produções costumam levar tempo para ganharem ritmo.

“O Avancini lembra muito o Luiz Fernando de Carvalho. Ele pensa em todos os detalhes e leva tempo para que a produção fique encorpada e entre no ritmo frenético que é uma novela. Suas pré-produções são lentas mesmo”, afirmou uma fonte do “O Canal”.

Prevista para entrar em fevereiro, “Jezabel” pode também ser adiada e estrear apenas no mês de maio do ano que vem. Isto significa que “Jesus” poderá ser esticada por mais dois meses, mesmo com a manobra da Record TV. Não há informações se a direção da casa e a autora Paula já estão conversando sobre o esticamento, mas o assunto deve vir a torna em breve.

Resta saber se a emissora vai definir o esticamento ou Avancini terá que acelerar a produção de “Jezabel”.

Leia mais:

Os acontecimentos mais marcantes da TV no dia 18 de novembro

A estratégia da Globoplay para se solidificar enquanto streaming

Continue Lendo

Record TV

Record TV quer lançar apresentadores nas noites de sexta

Published

on

Geraldo Luís e Xuxa Meneghel são apresentadores da Record TV. (Foto: Reprodução)

Geraldo Luís e Xuxa Meneghel são apresentadores da Record TV. (Foto: Reprodução)

A Record TV promoverá novas mudanças em sua programação a partir de 2019. Dentre as principais, está a missão de reerguer a linha de shows da sexta-feira que, com o fim do reality show A Fazenda, voltará a ser ocupada completamente por sessões de filmes reprisados da Super Tela.

O grande objetivo da emissora é atrair novamente a audiência do público para o horário. Há muito tempo, a emissora nunca conseguiu colocar no ar um produto que batesse o Programa do Ratinho naquele dia. Porém, em setembro, com a chegada desta temporada de A Fazenda, as vitórias da Record TV sobre o SBT passaram a ser frequentes e o canal não pretende parar por aí.

Uma das apresentadoras com fortes possibilidades de assumir às sextas-feiras é Sabrina Sato. Prestes a dar a luz para a sua primeira filha, a japonesa deverá deixar os sábados em março do próximo ano, período em qual acabam as exibições inéditas de sua atração. Depois disso, não é desejo da emissora manter a ex-Pânico no mesmo dia já que, em 2018, ela conseguiu vencer o SBT apenas uma vez.

Outra opção no catálogo da emissora é o apresentador Geraldo Luís. Com isso, ele deixaria definitivamente os domingos, que ele vem perdendo espaço cada vez mais, para voltar como Geraldo Brasil, que deu certo quando exibido em reprises, mas que em edições inéditas penou no Ibope. A ideia é investir no programa, tornando-o um quase Globo Repórter, da Record, com diversas reportagens externas sobre histórias de vidas.

Por fim, também estuda-se a migração de Xuxa Meneghel para este dia. Caso aconteça, será a terceira mudança da loira de dia na Record TV, desde a sua chegada na emissora, em fevereiro de 2015. Nas segundas e quartas-feiras, Xuxa não conseguiu vencer o SBT e permaneceu em terceiro lugar em São Paulo. No próximo ano, ela apresentará dois programas na casa, sendo um uma disputa musical entre calouros e o segundo o Dancing Brasil com crianças artistas.

Leia também: Larissa Manoela surpreende fãs com acordo de três anos com a Netflix

Continue Lendo

Enquete

Advertisement

Siga-nos no Twitter

Advertisement

Curta-nos no Facebook!

Advertisement

Copyright © 2018 O Canal - Onde a TV vira notícia!