Connect with us

Coluna

Vamos rir? Relembre dez programas de humor que fizeram muito sucesso no Brasil

Published

on

Pânico na Band se despediu da televisão em dezembro de 2017. (Foto: Reprodução)

Pânico na Band se despediu da televisão em dezembro de 2017. (Foto: Reprodução)

No país, conhecido como terra da alegria, não faltou programa de humor ao longo de sua história. Seja na TV, ou em cada canto do país, os brasileiros se diferem dos outros povos por conta de sua irreverência e espontaneidade inatas.

Na televisão, os programas que fizeram e ainda fazem graça estão no topo entre as atrações mais assistidas pelos telespectadores. Com sátiras do dia a dia, do comportamento humano, humor politicamente incorreto, e principalmente esquetes políticas, veja abaixo os principais programas que fizeram nossa alegria desde os tempos da “televisão a vapor”. 

1. Família Trapo:

Jô Soares no Conversa Com Bial e na Família Trapo. (Foto: Reprodução)

Jô Soares no Conversa Com Bial e na Família Trapo. (Foto: Reprodução)

Durante os quatro anos em que o humorístico foi produzido, ele foi líder absoluto de audiência. Na época, o programa era uma espécie de teatro para a televisão, com um palco e uma plateia, e os atores encenavam ao vivo. Conteúdo tipico do que viria ser o Sai de Baixo de Miguel Falabella décadas depois.

A atração exibida pela Record TV e que retornou em 2018 no Play Plus contava as aventuras da família de Peppino Trapo (Otelo Zelloni), sua esposa Helena Trapo (Renata Fronzi) e os filhos Sócrates (Ricardo Corte Real) e Verinha (Cidinha Campos), além do mordomo Gordon (Jô Soares) e do cunhado folgado Carlo Bronco Dinossauro (Ronald Golias). O cunhado, interpretado pelo eterno Golias, era sempre o personagem principal.

2. TV Pirata:

Em abril de 2018, a série TV Pirata entrou nas produções disponíveis do Globo Play. (Foto: Reprodução)

Em abril de 2018, a série TV Pirata entrou nas produções disponíveis do Globo Play. (Foto: Reprodução)

Sucesso da década de 80, o humorístico TV Pirata foi uma sátira completa, nonsense e sem limites, graças a um time invejável de roteiristas, entre eles Luiz Fernando Veríssimo, Laerte e Glauco, além do pessoal do Planeta Diário e Casseta Popular, duas publicações da época, e que teriam seu próprio programa algum tempo depois.

Sucesso absoluto desde seu primeiro programa de público e crítica, a atração explodiu graças também ao bom time de atores e atrizes fixos que compunham o elenco, como Claudia Raia, Débora Bloch e Marco Nanini, entre outros.

3. Casseta & Planeta:

Há mais de 25 anos de história, Casseta & Planeta pode voltar ao ar em breve. (Foto: Reprodução)

Há mais de 25 anos de história, Casseta & Planeta pode voltar ao ar em breve. (Foto: Reprodução)

A turma de redatores das revistas Casseta Popular e Planeta Diário já estavam em evidência no início dos anos 90. Muito disso, se teve em consideração da participação deles nos roteiros de TV Pirata e outros veículos de comunicação vigentes na época.

A partir disso, a Globo deu a eles seu próprio programa a partir de 92, na linha de “jornalismo mentira, humorismo verdade”. Foi um dos programas humorísticos mais duradouros da emissora, ficando no ar até 2010. Porém, eles tem uma grande chance de voltar para a TV ainda em 2019 em nova emissora. CLIQUE AQUI para saber mais informações sobre isso.

4. Pânico na TV:

Data da foto: 2010 Marcos Chiesa, Eduardo Sterblitch, Emíli Surita, Márvio Lúcio, Sabrina Sato, Wellington Muniz, Rodrigo Scarpa, Lise Benites, Juliana Salimeni, Babi Rossi, Dani Bolina e Nicole Bahls, no programa Pânico na TV, da RedeTV!.

Data da foto: 2010
Marcos Chiesa, Eduardo Sterblitch, Emíli Surita, Márvio Lúcio, Sabrina Sato, Wellington Muniz, Rodrigo Scarpa, Lise Benites, Juliana Salimeni, Babi Rossi, Dani Bolina e Nicole Bahls, no programa Pânico na TV, da RedeTV!.

Sucesso lançado pela RedeTV! nos anos 2000, o Pânico na TV apostava no humor politicamente incorreto com um elenco repleto de revelações e mulheres seminuas. O programa explodia na audiência durante a sua exibição e ficou por oito anos no ar na emissora, até em 2012 se transferir para a Bandeirantes.

Desde que saiu do ar na televisão após 14 anos, em dezembro de 2017, o Programa Pânico não dá sinais de que irá retornar para as telinhas que tornou toda a trupe famosa. De lá até cá, surgiram apenas rumores da ida do elenco para o SBT, a pedido de Silvio Santos. As negociações, no entanto, não avançaram.

2. CQC (Custe O Que Custar):

CQC 10 anos: um programa que faz falta na programação brasileira. (Foto: Reprodução)

CQC 10 anos: um programa que faz falta na programação brasileira. (Foto: Reprodução)

O programa CQC estreou em meio a uma série de lançamentos que a Band fazia no ano de 2008. Dez anos depois, o programa faz falta na televisão brasileira, principalmente no atual momento político que o Brasil viveu durante todos os últimos meses. Com humor inteligente, a atração foi responsável por revelar grandes nomes do humor, como Marco Luque, Danilo Gentilli, Monica Iozzi e Rafinha Bastos.

O principal objetivo do programa era tratar dos assuntos da semana de maneira diferente do jornalismo convencional. Para isso, os seus repórteres e apresentadores ficavam sempre todos de terno preto e óculos escuros. A partir dai, eles assumiam não apenas a posição de repórter, mas também de humoristas, fazendo perguntas inusitadas para seus entrevistados.

6. A Praça É Nossa:

Tom Cavalcante e Carlos Alberto de Nóbrega. (Foto: Reprodução/SBT)

Tom Cavalcante e Carlos Alberto de Nóbrega. (Foto: Reprodução/SBT)

Um dos programas de maior duração na TV que se tem notícia, A Praça da Alegria entrou no ar pela primeira vez na TV Tupi em 1953 e continua no ar até hoje, com seu herdeiro A Praça é Nossa.  Manoel de Nóbrega foi o criador do programa e é pai do atual apresentador, Carlos Alberto de Nóbrega.

A atração é basicamente um desfile de tipos de pessoas engraçadas que passam pelo banco da praça, onde está o apresentador sentado lendo o seu eterno jornal. Entre os personagens mais conhecidos e de maior apreço do público de todos os tempos estão a Velha Surda (vivida por Rony Rios) e Pacífico (Ronald Golias).

7. Zorra Total:

Temporada 2011 do Zorra Total é conhecida por ser uma das melhores de sua história. (Foto: Reprodução)

Temporada 2011 do Zorra Total é conhecida por ser uma das melhores de sua história. (Foto: Reprodução)

Dirigido por Maurício Sherman, o humorístico Zorra Totalestreou em 1999, com a proposta de apresentar um painel das várias tendências de humor existentes na televisão brasileira. No início, Zorra Total era exibido às quintas-feiras, com dez quadros por semana esteticamente bastante diferentes entre si. As esquetes eram intercalados por vinhetas animadas criadas por vários cartunistas, sob a coordenação de Miguel Paiva.

8. Tá no Ar – A TV na TV:

Tá no Ar - a TV na TV. Reprodução/Globo

Tá no Ar – a TV na TV. Reprodução/Globo

Criado em 2014 por Marcelo Adnet e Marcius Melhem, o programa exibe inúmeras esquetes que abordam todo o universo da televisão brasileira, dos humorísticos, ao telejornal, reality show, videoclipe, seriado policial, documentário, discurso eleitoral e novela, nem os comerciais e os canais pagos de compras escaparam das brincadeiras propostas pela atração.

Jô Soares como o Capitão Gay no Viva o Gordo. (Foto: Reprodução)

Jô Soares como o Capitão Gay no Viva o Gordo. (Foto: Reprodução)

Com Jô Soares a frente de praticamente tudo, centenas de personagens foram criados para o humorístico. O programa foi responsável por uma infinidade de bordões que ficaram na cabeça do público por décadas. Ele era basicamente um programa de conteúdo inspirado na política, já que Brasília, desde a década de 80, tudo já era motivo de piada.

10. A Escolinha do Professor Raimundo:

Chico Anysio e Bruno Mazzeo: Professor Raimundo (Foto: Reprodução e Divulgação)

Chico Anysio e Bruno Mazzeo: Professor Raimundo (Foto: Reprodução e Divulgação)

Em 1957, o eterno Chico Anysio, com seu Professor Raimundo, já passava a ouvir as respostas mais absurdas de seus alunos, cada um deles um personagem memorável. Até 1990, o quadro era apenas um esquete dentro de outros programas humorísticos, e só foi ganhar um programa próprio a partir daquele ano. Em 2016, ganhou uma adaptação pela Globo e Canal Viva e é exibido por temporada aos domingos.

Leia também: Em ano de eleições, Marcelo Adnet cresce com humor político na TV e na Internet

 

Clique para comentar!

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

  Subscribe  
Notify of

Coluna

Maisa x Raul Gil: O poder das redes sociais na democratização da notícia

Published

on

No Teleton, Raul Gil enaltece Bolsonaro e Maisa corta o apresentador. (Foto: Reprodução)

No Teleton, Raul Gil enaltece Bolsonaro e Maisa corta o apresentador. (Foto: Reprodução)

Dando início a sua funcionalidade no Brasil na década de 80, a internet vem se aperfeiçoando cada vez mais para tornar-se uma forma de comunicação mais ágil e prática. Durante todos esses anos, ela vem agindo como uma ferramenta essencial para compartilhamento de informações e acabou por democratizar a notícia em todo o espaço em que ela chega.

Essa democratização e forma fácil de se ver notícias, muitas vezes sem filtros, porém, tem sido fator decisivo e, às vezes, se cometem erros muito grandes. Na tarde do último sábado, 10, enquanto apresentava o Teleton no SBT, a atriz Maisa Silva interroupeu Raul Gil durante um discurso do apresentador pró-Bolsonaro ao vivo.

“Porque os ‘ladrões do povo’ estão sumindo e vão sumir. O homem chegou aí, meu. E ele vai doar também, viu? Alô, Bolsonaro, não esqueça que Deus te deu essa divina luz. Então passe um pouco dessa luz…”, propagandeou Raul Gil, durante a maratona de solidariedade.

A atriz mirim que faz sucesso na internet, aparentemente desconfortável, tentou contornar a situação e falar por cima de Raul Gil, voltando o foco para o programa e a doação que estava sendo feita por uma empresa naquele exato momento. “Qual é o valor do cheque?”, quis saber Maisa, interrompendo de forma abrupta o elogio do apresentador para Jair Bolsonaro.

Imediatamente, diversas notícias e vídeos do momento se espalharam pelas redes e, em seus perfis, Maisa passou a receber inúmeros comentários contra e a favor de sua atitude. Porém, nos bastidores do SBT, é unanimidade entre a produção dizer que não houve o tal climão tão espalhado na internet, mas que foi ordem da direção para apressar porque o cronograma estava atrasado.

Este acontecimento entre Maisa Silva e Raul Gil – responsável por descobrir a atriz quando ela tinha três anos -, não é o primeiro caso de julgamento precipitado nas redes sociais. Em sua maioria, em situações até mais graves, os artistas sempre precisam ir à público para poder explicar o que nem sempre aconteceu e amenizar os ânimos dos internautas.

Leia também: Como Maisa Silva tornou-se uma unanimidade

Continue Lendo

Coluna

Maitê Proença é sondada para ser ministra de Bolsonaro; Relembre outros famosos que tiveram cargo na política

Published

on

Maytê Proença é sondada para ser ministra de Bolsonaro; Relembre outros famosos que tiveram cargo na política. (Foto: Reprodução)

Maytê Proença é sondada para ser ministra de Bolsonaro; Relembre outros famosos que tiveram cargo na política. (Foto: Reprodução)

O nome da atriz Maitê Proença foi sugerido ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para assumir o Ministério do Meio Ambiente. A proposta, segundo informações do jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, teria partido de um grupo de ambientalistas, economistas e pesquisadores.

Mesmo sem ser filiada a um partida, Maitê conta com muita influência na área ambiental. Além disso, ela é ex-mulher de Paulo Marinho, empresário próximo ao presidente eleito.  No entanto, para seu ex-marido, que fez parte da campanha do militar, a cogitação da artista para a pasta é uma “loucura”.

De acordo com informações do jornal Extra, a ex-global demitida pela Globo confirmou a sondagem, revelou que um dos critérios para sua nomeação seria seu apartidarismo, além de seu engajamento com o tema. Porém, ela ressalta que nenhum convite oficial foi feito até o momento.

“A ideia é tirar o viés ideológico a que o setor ambiental ficou associado. Trazer um nome que possa abrir as portas que se fecham para os ecologistas. Um nome ligado às causas ambientais, mas que circule nos diversos meios de forma isenta. E que possa colocar a pasta acima de picuinhas políticas. Concordo com tudo. Mas o meu nome é apenas uma ideia”, afirmou a atriz.

Além de Maitê, outros famosos como Stephan Necerssian e Sérgio Mamberti conseguiram um grande cargo na política. Porém, a maioria dos artistas, acabaram se frustando nas eleições, na tentativa de entrar na carreira de deputado. É o caso do ex-BBB Marcos Harter, exs-Fazendas Léo Áquila, Renata Banhara e a campeã da edição 4 do reality rural, Joana Machado.

Leia também: Como Fernanda Montenegro se tornou a dama da dramaturgia no Brasil

Sonia Abrão reprova atitude de Silvio Santos e o coloca na geladeira: “Deve se desculpar com a Claudia Leitte”

Continue Lendo

Coluna

Lista: Os maiores casos de assédio envolvendo famosos no Brasil e no mundo

Published

on

Lista: Os maiores casos de assédio envolvendo famosos no Brasil e no mundo. (Foto: Reprodução)

Lista: Os maiores casos de assédio envolvendo famosos no Brasil e no mundo. (Foto: Reprodução)

Neste final de semana, uma polêmica envolvendo Claudia Leitte e Silvio Santos durante a realização do 21º Teleton no SBT trouxe a tona uma polêmica antiga. Alguns artistas e internautas consideraram as falas eróticas do apresentador com a cantora como um “assédio” da parte dele e criticaram a postura de um dos maiores ícones que a televisão brasileira já conheceu.

Porém, essa polêmica não é de agora. Durante todos esses anos e, agora cada vez mais, diversos famosos do Brasil e do mundo vêm sendo acusados de assédios contra mulheres e tem um impacto enorme causado em sua carreira por conta do ocorrido. Relembre alguns casos de artistas mundiais que já tiveram seus nomes envolvidos em supostos casos de assédio.

John Travolta: o ator internacional teve o nome envolvido em um caso de assédio em 2012. Entretanto, em 2017, a história se repetiu. A estrela de filmes como “Olha Quem Está Falando” e “Pulp Fiction – Tempo de Violência” voltou a ser acusado do crime por um massagista, que contou que o caso aconteceu mais de uma década antes, em 2000, num hotel. De acordo com o rapaz, John o “agarrou pelas nádegas e mostrou os seus órgãos genitais durante a massagem”.

Sylvester Stallone: O astro foi acusado de estuprar uma fã de apenas 16 anos durante a produção do filme “Falcão – O campeão dos campeões” no ano de 1986. De acordo com uma reportagem publicada pelo Daily Mail, Stallone forçou a adolescente a fazer sexo com ele e com seu guarda-costas, Michael De Luca. Por sua vez, através de um porta-voz, o ator negou o caso.

Steaven Seagal: Um dos grandes nomes do cinema em frente e atrás das câmeras, Seagal foi acusado pela jornalista Lisa Guerreroe também pela atriz Portia de Rossi, esposa da apresentadora norte-americana Ellen Degeneres. As duas relataram situações parecidas, que aconteceram durante um teste de elenco. “Ele me disse o quão importante era ter química fora da tela, enquanto se sentava em cima de mim e desabotoava a calça de couro”, contou Rossi.

Ed Westwick: O ator que viveu Chuck em “Gossip Girl” foi acusado por cerca de três mulheres de abuso sexual. A atriz Kristina Cohenfoi a primeira a acusá-lo de ter forçado uma relação com ela durante uma noite na casa do astro, em 2014. Ele negou, dizendo que não a conhecia e que “jamais tinha cometido estupro”. Depois, a atrizAurélie Wynn também contou uma história parecida. E, em seguida, Rachel Eck, que era assistente de produção executiva, também o acusou.

José Mayer: Em março de 2017, a figurinista da Globo Susllem Meneguzzi acusou o ator José Mayer de assédio sexual em uma carta aberta ao jornal Folha de São Paulo. Ela contou que Mayer começou com um elogio, depois começou a falar coisas que a deixavam constrangida frequentemente e até colocou a mão na sua genitália. Até então, o brasileiro segue afastado das telinhas e se desculpou através de um longo texto nas redes sociais.

Leia também: Como Maisa Silva tornou-se uma unanimidade

 

Continue Lendo

Enquete

Advertisement

Siga-nos no Twitter

Advertisement

Curta-nos no Facebook!

Advertisement

Copyright © 2018 O Canal - Onde a TV vira notícia!